Presidente do Inter revela ligação para Leila Pereira e faz sugestão diferente sobre arbitragem

Alessandro Barcellos está preocupado com o nível de arbitragem do futebol brasileiro

Publicidade

Na mesma entrevista à ESPN que defendeu o técnico Eduardo Coudet e explicou a situação do zagueiro Robert Renan, o presidente do Inter, Alessandro Barcellos, manifestou a sua preocupação com relação ao nível da arbitragem brasileira. A primeira rodada do Brasileirão, aliás, foi marcada por reclamações de vários clubes e a CBF decidiu afastar três árbitros por período indeterminado – veja os nomes aqui.

Barcellos, na última segunda-feira, publicou uma longa mensagem em suas redes sociais explicando a sua insatisfação e ainda citando preocupações com o jogo diante do Palmeiras, nesta quarta, às 20h, na Arena Barueri-SP. Mas, à ESPN, garantiu que ligou para a presidente rival, Leila Pereira, antes de postar a sua reclamação:

“Uma coisa que incomoda o torcedor é o dirigente reclamar só quando perde. Nós já fomos beneficiados e outras vezes não. O importante é que a gente alerte este tema não como um condicionamento de arbitragem ou de estar preparando terreno. Ontem, antes de eu me manifestar, fiz questão de ligar para a presidente Leila Pereira para avisá-la que não se tratava de nenhum condicionamento, mas que é uma preocupação que eu sei que é dela também. Ela concorda que a arbitragem tem que ter prioridade e nesse quesito tenho certeza que os clubes e a CBF estão preocupados”, comentou Barcellos.

Barcellos falou do Inter
Barcellos preocupado com situações envolvendo a arbitragem – Foto: Reprodução/ESPN Brasil

Presidente do Inter apresenta sugestão diferente

Para Barcellos, não é de se descartar a ideia de buscar árbitros de fora do país para apitar o Brasileirão, caso os clubes e a CBF entendam que o nível atual é insatisfatório:

“A cada ano a gente tenta valorizar o nosso produto, então não há mais espaço para que se crie dúvidas, teses, sobre algo que é decisivo para o sucesso do espetáculo. E você trabalhar mais com experiências do que com excelências é sempre ruim. Se o nosso quadro de arbitragem não é suficiente, que busquemos árbitros de fora do país. O que não pode é este assunto virar o tema principal do campeonato”, finalizou o presidente colorado.

Como foi a manifestação de Barcellos nas redes sociais?

Depois de uma primeira rodada cheia de polêmicas de arbitragem (para dizer o mínimo), saiu a escala de árbitros para a segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Algumas coisas chamam a atenção: 

1º — O mesmo VAR que foi muito criticado e teve decisões bastante “questionáveis” na primeira rodada no jogo entre Atlético-GO x Flamengo ganha de premiação ser o VAR da nossa partida diante o Palmeiras – dois times comentados como candidatos ao título.

2º — O árbitro que comandará nosso jogo fará sua estreia em um jogo de Série A do Campeonato Brasileiro. A lógica seria que jogos dessa envergadura, na segunda rodada, tivessem árbitros mais experientes.

Sempre estaremos trabalhando para que tenhamos grandes jogos e que a arbitragem não seja o centro negativo das atenções. Nem gostamos de falar disso. Mas o campeonato teve um início em que este assunto ganhou relevância logo na primeira rodada, indicando a necessidade de atenção e critério maiores. Nossa visão é de que na Série A do Brasileirão temos que ter mais excelência e menos experiências. Vamos torcer para que seja isso que entre em campo.

LEIA MAIS:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas