fbpx

Mano elogia dois jogadores específicos, explica ausência de Wesley Moraes e repercute perda de Dourado

Confira as principais falas do técnico Mano Menezes depois de Goiás 1x2 Inter pelo Brasileirão

Satisfeito com mais um resultado positivo do Inter no Brasileirão, dessa vez por 2×1 fora de casa diante do Goiás, o técnico Mano Menezes concedeu coletiva de imprensa com muitos elogios a dois atletas titulares na Serrinha: o lateral-esquerdo Moisés e o volante Johnny. Mano, na entrevista, ainda explicou a ausência de Wesley Moraes inclusive no banco e falou da perda de Dourado, que está sendo contratado pelo San Luis, do México.

Vitória em Goiânia

“Aprender a valorizar tudo que a gente conquista passa por analisar o que os rivais fazem. E é difícil jogar aqui. Ainda mais pra nós gaúchos pela diferença do clima nesse momento. A gente sofre na questão física. Mas o nosso time se comportou bem. Fizemos um início de jogo bom, apesar de ter levado outra bola no poste. Esperávamos que o Goiás chegaria bem de bola aérea. Mas tivemos força, voltamos bem e fizemos um jogo mais estável. Merecemos a vitória”

Elogios a Moisés e Johnny

“Para permanecer na parte de cima da tabela você tem que ter elenco. As perdas são inevitáveis. Lesão, cartão. Campeonato é longo, duro. Queríamos dar uma ideia de jogo para todos. Hoje foi assim com Moisés, que entrou bem. Johnny fez jogo muito bom também. Temos que ter esse nível para ficar tranquilo e não ter queda de produção quando tivermos desfalques”

Escalação para pegar o Botafogo, domingo, 18h, em casa

“Não penso no meio de campo ainda. Vamos por partes. Importante valorizar o que conquistamos e depois vamos pensar. Cada jogo tem as suas características. Hoje era momento de estabilidade depois de vencer o Flamengo. Exigia um pouco de força física. O Goiás tem time alto. Johnny nos dava mais estatura. Para frente, vamos avaliar outros quesitos e o importante é que quem entre dê conta do recado”

Bola aérea defensiva

“O mundo todo toma gol de bola aérea. Não pode tomar muito. Não pode tomar mais do que faz. Acho que a equipe está respondendo bem. O Goiás insiste bastante na bola direta e o Pedro Raul incomoda bastante nesse aspecto. Não vejo maiores preocupações quanto a isso”

Wesley Moraes fora

“Respeito o dia a dia. E baseado nisso escolho os jogadores que acho que estão entregando em termos de trabalho, dedicação e comprometimento. Acredito nisso. Não somos o melhor time do campeonato. Então temos que ser o mais organizado e trabalhar para caramba. As vitórias não vêm do nada. E procuro ser justo. Todos os jogadores estão me olhando e vendo as escolhas”

Dourado

“Quando eu cheguei, tive uma conversa com vários jogadores e uma delas com Dourado. As minhas conversas são claras. Falei: ‘Tchê, que tu pensa da vida?’. E ele me disse que era hora de seguir a vida dele. E eu respeitei isso. Falei: ‘Vamos sair bem, vamos sair pela porta da frente’. A imagem que fica é a do Dourado lá de trás e que sempre foi boa. O clube sabe que as coisas são conduzidas assim. O presidente havia assumido compromisso com Dourado e a palavra é o mais importante que temos”

CLIQUE NAS MANCHETES ABAIXO PARA LER MAIS NOTÍCIAS SOBRE O INTER:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas