fbpx

Ex-rival de Campaz na Colômbia diz que atacante lidará bem com a fase do Grêmio: “Não sente a pressão”

Jaminton Campaz, de 21 anos de idade, está muito perto de ser anunciado como reforço do Grêmio

Auxiliar da comissão do treinador Alexandre Guimarães, tendo estado nas últimas temporadas no América de Cali e no Atlético Nacional, o gaúcho Juliano Fontana conversou com a Rádio Gaúcha sobre Jaminton Campaz e viu muitos pontos positivos a serem colhidos pelo Grêmio com a contratação do meia-atacante de 21 anos, que está chegando do Tolima.

Fontana, que enfrentou várias vezes Campaz nos últimos anos, não acredita que o jogador sentirá a pressão por chegar ao Grêmio em um momento de crise dentro da zona do rebaixamento:

“Ele é um jogador decisivo. Ele tem muita personalidade para a idade que ele tem. Ele não sente a pressão. Ele é diferente. Ele é muito adulto para a idade que ele tem. Aqui no Brasil a gente diria que ele é ‘gato’ (risos). Ele mandava no time do Tolima desde os 19 anos”, colocou.

Segundo o profissional, a melhor posição possível para Campaz desempenhar seu futebol é atuando como meia central atrás do centroavante:

“Ele é um jogador que rende atrás do nove. Eu não sei como ele vai reagir às funções de fase defensiva, no Tolima ele não tinha essa função. O time jogava com dois volantes exatamente para fazer a função de marcação para ele. Ele vinha buscar a bola na linha central de campo e tinha liberdade. Caía pela esquerda, pela direita, entra bastante na área”, acrescentou.

No sábado, depois da derrota de 2×1 para o São Paulo fora de casa, o presidente gremista Romildo Bolzan Jr confirmou que apenas alguns detalhes ainda impedem o anúncio oficial. Para tê-lo, o tricolor está desembolsando cerca de R$ 20 milhões.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas