fbpx

Bolzan pede “união” no Grêmio e diz que outros reforços podem vir além de Campaz: “Temos situações”

Presidente concedeu entrevista coletiva depois da derrota sofrida para o São Paulo no Morumbi

Frustrado pela derrota pelo placar de 2×1 para o São Paulo na noite deste sábado, no Morumbi, ampliando a apreensão da torcida pela situação no Brasileirão, o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr, concedeu coletiva virtual de imprensa e pediu “união” para que o clube crie forças para deixar a zona do rebaixamento.

LEIA MAIS – Felipão reclama de bola final, mostra irritação e pede aos jogadores: “Precisamos ter raiva dos adversários”

“Temos que estar unidos para trabalhar na recuperação, temos que puxar pra cima. Não tem receita de salvação, tem receita de união e superação”, disse o mandatário em referência ao 19° lugar na tabela com 10 pontos.

“O Grêmio tem uma situação de ser um clube cumpridor, cumpre compromissos com elenco, tem elenco bom e passa por momento ruim técnico, passa por um momento ruim de confiança. Ninguém vai fazer por nós, o que nós temos que fazer”, ampliou.

Para a torcida gremista, a boa notícia da coletiva do presidente foi a confirmação de que Jaminton Campaz, de 21 anos, está muito perto de ser contratado. Ele chega do Tolima, da Colômbia, por cerca de R$ 20 milhões.

“Falta pouco (para o anúncio). Alguns detalhes contratuais, fluxo de pagamento, outros detalhes, mas efetivamente falta pouco”, confirmou o presidente, que indicou que novos reforços podem chegar:

“O Grêmio tem situações sim, mas muito mais distantes do que essas duas que já estão certas (Villasanti e Campaz)”, acrescentou.

A nova decisão do Grêmio será na próxima quarta-feira, às 19h, fora de casa, em jogo atrasado diante do Cuiabá. O clube retorna a Porto Alegre e viaja um dia antes da partida, fazendo a preparação no CT Luiz Carvalho como de costume.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas