fbpx

D’Alessandro comenta escolha de Yuri Alberto, defende Rodrigo Dourado e cita “novo” líder do elenco do Inter

Meia Andrés D'Alessandro concedeu entrevista à Rádio Bandeirantes nesta quinta-feira

Na mesma entrevista à Rádio Bandeirantes em que detonou o vice-presidente colorado Dannie Dubin, o ex-meia Andrés D’Alessandro tratou de outros temas nesta quinta-feira, como por exemplo a ida de Yuri Alberto para o Corinthins. Na visão do argentino, o Inter precisa, acima de tudo, de jogadores que queiram de fato vestir a camisa e estar no clube.

“Quem não quiser estar no Inter não precisa. O Inter é muito grande pra isso”, resumiu o ex-camisa 10, que se aposentou no começo do Brasileirão de 2022.

D’Ale também saiu em defesa de Rodrigo Dourado, que, antes de ir para o San Luis, do México, vinha sendo bastante criticado pela torcida. Ambos foram colegas durante muitos anos de Beira-Rio:

“Ele segurou muito a bronca lá dentro. (…) Ele precisa ser reconhecido, por ser uma cria do clube também, por ficar no pior momento da história do nosso clube. A nossa torcida tem a mania né? Tem que parar com isso aí. Mais recente tem a vaia ao Estêvão. Eles têm as vezes a mania de marcar o jogador”, lamentou D’Ale.

D’Alessandro fala de lideranças do Inter

Em relação ao quesito “lideranças”, D’Alessandro vê o seu compatriota Gabriel Mercado como uma das figuras de destaque do atual plantel colorado:

“Primeiro, o grupo aceita. Não tem líder sem grupo. Tem Taison, Edenilson. Um cara hoje que eu vejo assim é o Mercado. Isso tem muito a ver com o tempo de clube, relação com a torcida, tudo isso”, concluiu.

CLIQUE NAS MANCHETES ABAIXO PARA LER MAIS NOTÍCIAS SOBRE O INTER:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas