Soteldo se manifesta pela primeira vez desde a lesão e diz estar de volta: “É o que eu mais gosto”

Meia-atacante vinha se destacando até ter a lesão diante do Juventude na Arena

Publicidade

O meia-atacante Yeferson Soteldo deu a sua primeira entrevista desde a grave lesão muscular sofrida no final de janeiro, na Arena, na vitória de 1×0 diante do Juventude, pelo Gauchão. Reforço do Grêmio para 2024, o jogador venezuelano afirma que já está recuperado e deu detalhes do tratamento em entrevista concedida às mídias oficiais do clube.

Segundo ele, a chegada das câmaras hiperbáricas em uma parceria do Grêmio com empresa especializada ajudou bastante a acelerar a recuperação. Lá atrás, não se imaginava de que ele ainda pudesse retornar para o Gauchão, o que parece que está perto de acontecer.

Veja também:
1 De 5.921

“Fazia os dois turnos aqui, ficava aqui. Quando chegou a câmara hiperbárica ajudou demais. Foi um trabalho muito bom da minha parte e dos médicos do clube. Foi um pouco frustrante esta lesão, eu vinha muito bem, tinha começado bem o torneio. Infelizmente, são coisas que podem acontecer na profissão. Tive muita tranquilidade, foquei muito na recuperação, graças a Deus, já estou de volta”, disse Soteldo, em declaração recuperada por GZH.

“Muito feliz por voltar. É o que eu mais gosto. Quero ajudar o time em todas as competições que vem agora e tenho que estar 100% para fazer isso”, acrescentou.

Na última quinta-feira, como mostramos nesta reportagem aqui, Soteldo só participou dos trabalhos físicos e ficou de fora do trabalho técnico e tático com bola no CT Luiz Carvalho. Mesmo recuperado, ele ainda é dúvida para a lista de relacionados para Grêmio x Caxias, terça, 21h, na Arena, pela volta da semifinal do Gauchão.

Renato falou depois da vitória do Grêmio
Renato volta a contar com Soteldo no time – Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Soteldo tem vaga garantida no time?

Até se machucar, Soteldo era o destaque do Grêmio nas primeiras rodadas com arrancadas, dribles e assistências em prol do setor ofensivo do time. Mas, na época, o técnico Renato Portaluppi ainda não tinha Cristian Pavón e Diego Costa, enquanto que o jovem Gustavo Nunes ainda não havia subido em definitivo para o plantel principal.

“Craque sempre tem lugar no time. Se eu tenho dois craques na mesma posição, eu boto um deles em outra. O diferenciado sempre jogará comigo. Por que não aproveitarei um cara em cima da média? E não falo só do Soteldo. Isso aí é o de menos. Improviso, troco de posição, mas vai jogar. Prefiro assim do que botar alguém sem confiança. Eu chamo ele de ‘raio’. Vai voltar daqui a pouco. E o Soteldo eu já vi várias vezes jogando por dentro. Contra mim, inclusive. É bom ter isso. Assim eu posso mexer o tabuleiro”, afirmou Renato, em recente entrevista coletiva.

Por ter vencido o jogo de ida fora de casa no sábado passado por 2×1, o Grêmio pode até empatar nesta volta contra o Caxias para garantir a sua vaga na decisão estadual. A outra semi tem o Inter recebendo o Juventude, na segunda-feira, às 21h45. Como a ida foi 0x0, um novo empate, com ou sem gols no Beira-Rio, levará a decisão para as penalidades máximas.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas