Mesmo “chateado”, Edenilson deve seguir no Inter após proposta árabe não chegar aos valores desejados

Volante colorado tem contrato até 2023 e deverá continuar no clube até segunda ordem

Apesar de estar vivendo um momento no Inter que o deixa “chateado”, conforme definição feita pelo vice-presidente de futebol colorado João Patrício Herrmann ao Globoesporte.com, Edenilson deverá seguir no Beira-Rio após a proposta do Al Shabab, da Arábia Saudita, não chegar aos valores pretendidos.

O Inter exigia o pagamento integral da multa, algo em torno de US$ 3 milhões, o que não veio a acontecer. Segundo o jornalista Eduardo Gabardo, da Rádio Gaúcha, a oferta não chegou nem a 50% disso, apesar de ter agradado o jogador nos patamares salariais apresentados.

Edenilson vive um momento de críticas da torcida e até ameaças virtuais, sobretudo por ter errado um pênalti decisivo no tempo normal na eliminação para o Olimpia nas oitavas da Libertadores em casa.

“Reconheço que o Edenilson está chateado, perdeu um pênalti e teve suas redes sociais invadidas de forma covarde. Também tive. Ameaçaram até minha filha. Faz parte do futebol. Infelizmente esse ambiente traz pessoas com outros interesses, uma idoneidade diferente da nossa. Mas faz parte. Não vamos abrir mão do Edenilson. A não ser que venha uma proposta que cubra os interesses do atleta e daquilo que está em contrato”, disse Herrmann ao GE.

Com Edenilson, o Inter, que é 14° com 14 pontos, tenta crescer no Brasileirão jogando novamente neste sábado, a partir das 20h, contra o Cuiabá, no Beira-Rio.

  • Clique aqui para entrar no grupo 7 para acompanhar as notícias do Inter.
  • Clique aqui para entrar no grupo 20 para acompanhar as notícias do Inter.