Últimas do Inter: primeiro treino de Bernabei, encontro presidencial e entrevista de Rochet

Confira mais detalhes da preparação colorada para a semifinal do Gauchão

Publicidade

A reapresentação do Inter após a vitória sobre o Nova Iguaçu, em Brasília, pela segunda fase da Copa do Brasil, ficou marcada pela participação do lateral-esquerdo argentino Alexandro Bernabei. Ele, que foi contratado por empréstimo junto ao Celtic, da Escócia, trabalhou pela primeira vez normalmente com os demais colegas no CT Parque Gigante.

Ele, porém, não pode jogar o Gauchão e vive situação idêntica com Rafael Borré, Fernando e Thiago Maia. Trazido para ser a “sombra” do titular Renê, Bernabei será preparado pela comissão técnica para atuar no Brasileirão, na Sul-Americana e na continuidade da Copa do Brasil.

Encontro de presidentes em Brasília

Aproveitado a passagem por Brasília para o jogo da Copa do Brasil, uma comitiva da direção do Inter, liderada pelo presidente Alessandro Barcellos, se encontrou com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. O clube registrou nas redes sociais:

“O Presidente do Internacional @BarcellosSCI foi recebido pelo Presidente do Brasil @LulaOficial. O Clube entregou uma camisa oficial personalizada com o seu nome. Na pauta uma conversa institucional sobre o novo futebol brasileiro e seu potencial de crescimento a partir de relações alinhadas entre os diversos entes nacionais”, escreveu o Inter.

Goleiro colorado concede entrevista

Ainda sem jogar na temporada de 2024, o goleiro Sergio Rochet se manifestou nesta semana em entrevista concedida à Rádio Carve Deportiva, de Montevidéu, no Uruguai. Acompanhe algumas de suas principais falas:

“Tenho uma avaliação para saber como vai (a recuperação). Está avançando. Obviamente, é um processo um pouco mais lento que o normal. Depende desta avaliação hoje, mas já estou me sentindo bem clinicamente. Alguns movimentos me incomodam, mas calculo que daqui a uma semana já poderia estar, pelo menos, começando a fazer algumas quedas. Em três semanas devo estar indo a campo. Quedas frontais, consigo fazer. O que não posso fazer é bater as laterais (do corpo no chão)”, explicou Rochet, em entrevista recuperada pelo portal GZH.

“Esse é um processo que tem que ser assimilado também na cabeça porque não se pode ter medo. O corpo se adapta fazendo alguns movimentos mais curtos e num jogo não se pode ter isso. É uma coisa que tem que evoluir nos treinos para fazer com naturalidade nos jogos. Já estou me preparando. Tenho um colchonete específica para cair aqui no CT, o clube me dá as ferramentas para poder fazer as quedas. Isso me facilita para voltar a normalidade”, ampliou.

SAIBA MAIS DO INTER:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul