Pedro Ernesto aponta erro da direção do Inter ao trocar Abel por Ramírez: “Falta história e estrada na profissão”

Treinador espanhol já enfrenta as primeiras críticas ainda sem jogos pelo Inter

Mesmo sem ter feito a sua estreia até agora e ainda no aguardo da próxima segunda-feira para começar a treinar o elenco principal, o técnico espanhol colorado Miguel Ángel Ramírez já enfrenta os primeiros questionamentos da imprensa gaúcha.

Âncora do Sala de Redação, da Rádio Gaúcha, Pedro Ernesto Denardin, em coluna no site GZH, pontuou observações e indicou que seria melhor a manutenção do técnico Abel Braga:

“A direção colorada trocou Abel Braga e sua bagagem histórica e importante por um treinador iniciante, numa aposta que tem muitos perigos. Ele tem conceitos interessantes, mas lhe falta história, experiência, estrada na profissão. O que ouço e que leio é que ele precisa de tempo. Quero informar que o Inter e seus milhões de torcedores não dão tempo para treinadores, querem vitórias e títulos”, escreveu, antes de completar:

“Ramírez vai pegar um time montado por Abel Braga, que quase foi campeão brasileiro. Se não mudar muito e não inventar, poderá ter uma boa largada e ganhar a confiança do torcedor”.

Ramírez tem 36 anos e vem de um trabalho consistente no Independiente Del Valle, do Equador, com quem faturou o título da Copa Sul-Americana de 2019. No Brasil, ele já havia sido pretendido por Palmeiras e Corinthians.

Ele será o quarto técnico estrangeiro do Inter em um período de 11 anos. Antes, os uruguaios Jorge Fossati e Diego Aguirre, bem como o argentino Eduardo Coudet, tiveram as suas oportunidades.

  • Clique aqui para entrar em um grupo de WhatsApp e acompanhar as notícias do seu time.
Mostrar comentários (3)

Utilizamos cookies. Ao continuar acessando este site você estará concordando com as políticas de privacidade. AceitarLer políticas

Políticas & Cookies