WhatsApp: +5551985261953

“Me deixou sem palavras”: a abordagem de Pedro Ernesto em entrevista que fez Mano ficar em silêncio e dar risada

Técnico colorado concedeu entrevista ao "Sala de Redação", da Rádio Gaúcha, nesta terça

Em uma terça-feira dedicada a entrevistas à imprensa gaúcha, o técnico colorado Mano Menezes esteve presencialmente nos estúdios da Rádio Gaúcha para o programa Sala de Redação e foi surpreendido com a abordagem inicial do âncora Pedro Ernesto, que, ainda que em tom de brincadeira, abriu o debate perguntando sobre os três empates seguidos do Inter.

“Vou começar rapidamente. Três empates…”, disparou Pedro Ernesto, em alusão aos jogos recentes diante de Juventude, Guaireña e Avaí.

“Sabe que raramente me faltam palavras. Fiquei em silêncio depois da colocação do Pedro Ernesto (risos)”, reagiu Mano, antes de responder:

“Mas três empates diferentes, né? Em Caxias foi justo. O Juventude jogou tanto quanto o Inter e tivemos dificuldades no jogo. Embora não fosse mais para empatar naquela altura da partida. Não interessava mais se seria justo. Contra o Avaí foi injusto pelo que produzimos como equipe. Merecíamos ter vencido. Pela tabela, é o resultado que ficou errado. Contra o Guaireña, pelo volume que tivemos no segundo tempo também poderíamos ter vencido. É sinal de que ainda está faltando coisas e esse é o desafio”.

Confira o momento a partir de 39:40 do vídeo abaixo:

Em 9° lugar no Brasileirão com 8 pontos, o Inter volta a jogar neste sábado, 19h, diante do líder Corinthians, no Beira-Rio. Confira mais falas de Mano na entrevista ao “Sala”:

“Essa é uma questão administrativa e é preciso saber a vontade do jogador. Quer voltar? Isso é importante pra mim. Se ele quiser, o Inter vai decidir as questões de negócio como um todo. O empréstimo termina e ele retorna. Quando retornar, vamos considerar o jogador”
.
“O Galhardo teve momento especial com o Inter do Coudet em uma maneira de jogar diferente da nossa. A maneira interferiu direto na maneira como ele jogou. Até então, nunca havia entregado tanto. É um jogador que você precisa respeitar o que ele fez aqui. Tem vezes que o jogador se sente bem naquele clube. Pode ser importante pra gente sim”
.
“Me surpreendeu. Com a proposta que tinha antes (com Alexander Medina), essa é uma parte que já era para estar melhor desenvolvida. Se o trabalho era pegar a bola e ser propositivo, então você estará mais vezes no último estágio. Isso já deveria estar melhor desenvolvido”
.
“Chegamos 60 vezes na última parte do campo contra o Avaí (empate em 0 a 0). Na minha opinião, poderíamos ter feito melhor. Eu coloco a equipe no último terço. Chegamos bem até aí”

Clique nas manchetes abaixo para ler mais sobre o Inter:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Inter

1 De 9