fbpx

Goleador no Grêmio, Jonas pede paciência com Everton Cebolinha e entende críticas: “Pressão lá é diferente”

Ex-atacante gremista Jonas falou o que pensa sobre Everton, que segue no Benfica

Com histórias de carreira bem parecidas, o ex-atacante Jonas, já aposentado oficialmente dos gramados, falou o que pensa a respeito do também ex-gremista Everton Cebolinha no Benfica e demonstrou entender algumas críticas que o jogador ainda recebe. A sensação é de que Everton ainda não conseguiu, no clube português, repetir as grandes atuações dos tempos de Grêmio entre 2018 e 2019.

Para Jonas, que deixou o Grêmio em 2011 e atuou no Valência e depois por cinco anos no Benfica, a pressão em Portugal é diferente da que acontece no Brasil:

“Ele foi contratado a peso de ouro pelo Benfica. Pagaram 20 milhões de euros. Para um clube de Portugal, é muito dinheiro. Acho que o valor foi muito alto. Ele tem potencial, mostrou isso no Brasil e, principalmente, na Seleção. Seria um dos principais jogadores do Brasileirão. Mas lá a pressão para ganhar é diferente. Aqui, há muitos times com possibilidades de serem campeões, enquanto lá tem o Benfica, o Porto e agora o Sporting. Lá, todo jogo você tem que ganhar, principalmente dos menores, e tem de jogar bem”, disse Jonas, em live com o Lance!.

Campeão gaúcho de 2010 com o tricolor, Jonas deixou o Grêmio com 78 gols feitos. Em Portugal, ele lembra que o seu objetivo era, com toda humildade, marcar pelo menos um gol por partida contra os times menores:

“Eu tinha sempre o objetivo de marcar um gol, com toda a humildade eu falo isso. Mas o Benfica era muito superior aos demais. O estilo de jogo é diferente, as equipes lá marcam melhor do que as daqui, jogam mais fechadas, estudam bem os adversários. Tudo isso tem de ser levado em consideração em relação ao Everton”, concluiu.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas