Anderson Pico explica perda do Brasileirão de 2008 e aponta responsável no Grêmio: “A gente entregou”

Ex-lateral-esquerdo estava apenas iniciando a carreira naquela época

Publicidade

Ainda no começo da sua carreira, o lateral-esquerdo Anderson Pico esteve perto de celebrar um título brasileiro pelo Grêmio, sendo titular durante grande parte da campanha no Brasileirão de 2008. O tricolor chegou a abrir uma boa margem de pontos do São Paulo, que viria a ser o campeão posteriormente. E Anderson lembrou com detalhes daquele ano em entrevista ao Papo Copero.

Comparação de Grêmio de 2008 com Botafogo de 2023

Foi o que aconteceu com o Botafogo no ano passado. A nossa soberba foi lá em cima. Tínhamos quase 14 pontos na frente. E o Celso começou a dar ‘louco’. Eu fui pro banco. Posso estar errado, mas naquela época 70% do que o Grêmio fazia em campo era pelo meu lado. Era um pacto legal que a gente tinha: no Olímpico a gente não vai perder

As razões da perda daquele título de 2008

A gente entregou o título. Não tem como. Dentro do vestiário, a gente se olhava e dizia: ‘Tá diminuindo a diferença, tá ficando ruim’. Pensamos em ir falar com o Celso Roth para fazermos uma retranca, jogar por uma bola. Nós íamos abertos e levávamos 2. Aí voltava dos jogos fora com o torcedor nos xingando no aeroporto. No futebol, se tu tem chance tu mata. Eu digo que ali a culpa foi 40% nossa e 60% do treinador

Celso Roth, treinador gremista da época

Muita mudança. Não era tirar um, dois. Tinha ocasião que ele tirava quatro do time. Ou no intervalo fazia uma salada mista, sonhava com uma coisa e fazia. Era complicado. Acaba o jogo e a gente ficava se olhando no vestiário. A diferença foi caindo, caindo para 10. De 10 para 6. Depois 3, aí igualou. Quando igualou, já era

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO GRÊMIO:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul