fbpx

Felipão segue sem ser unanimidade no elenco do Grêmio e já convive com sombra de Roger Machado, diz repórter

Sequência de resultados ruins contra Flamengo e Corinthians na Arena volta a preocupar o tricolor

Após quase dois meses de sua volta ao comando do Grêmio, Felipão ainda não é visto como uma “unanimidade” diante do elenco de jogadores, conforme informações dadas pelo jornalista Vagner Martins, do Grupo Bandeirantes. No mesmo relato, o comunicador diz que, no entanto, a direção gremista já não tem mais escutado tanto o grupo de atletas como em outros momentos.

Havia internamente a compreensão de que o trabalho de Felipão principalmente no Brasileirão era bom e vinha evoluindo, mas a derrota para o Flamengo na Copa do Brasil por 4×0 e, agora, a nova derrota para o Corinthians de 1×0 também em casa, frustrando o desejo de sair do Z4, geram mais dúvidas sobre o trabalho da comissão.

Martins ainda informa que Roger Machado, ex-lateral e técnico do próprio tricolor, é “sombra” já citada nos bastidores do Grêmio. Ele está sem clube desde que, recentemente, foi demitido do comando do Fluminense. A curiosidade é que em 2015, bem no início da gestão do presidente Romildo Bolzan Jr, Roger substituiu exatamente Felipão no cargo.

Em 2021, o Brasileirão aprovou a regra de apenas uma troca de treinador a partir de demissão, mas os clubes estão encontrando uma forma de “driblar” a lei fazendo as mudanças a partir de “comum acordo”. O Grêmio, quando demitiu Tiago Nunes no início da campanha, informou no site oficial que a interrupção havia sido em comum acordo – releia aqui.

Felipão, já mais pressionado, terá duas semanas para trabalhar visando o jogo de domingo, dia 12, em casa, contra o Ceará, às 11h. O tricolor caiu uma posição e agora é o 18° com 16 pontos.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas