De Pena explica pênalti perdido e diz que Inter melhorou com Coudet: “Estávamos sofrendo bastante”

Meia do Inter concedeu entrevistas nesta semana para falar da classificação e de outros temas

Suspenso contra o Botafogo neste sábado, o meia Carlos De Pena desfalca o Inter nesta partida pelo Brasileirão e de casa torcerá por um resultado positivo do time do técnico Eduardo Coudet, que vem embalado pela classificação sobre o River Plate pela Libertadores. O uruguaio, aliás, acabou perdendo o seu pênalti decisivo na vitória sobre os argentinos nas oitavas no Beira-Rio:

“O importante é que nos qualificamos. Se você me der a escolha entre acertar o pênalti e não classificar, ou cometer um erro e classificar, prefiro a última opção. Obviamente, fica a amargura de não poder fazer o pênalti, mas conseguimos o objetivo, que era a classificação, e estou feliz da vida. Não me culpo porque não mudei ou quis inventar alguma coisa, tive o azar de pensar que o goleiro ia para aquele lado e quis encurralar muito o chute para que não chegasse, mas acabou pegando na trave e saindo”, lamentou, em entrevista à ESPN do Uruguai.

Veja também:
1 De 6.127

De Pena diz que Inter melhorou com Coudet

Em outra entrevista dada à imprensa estrangeira, De Pena explicou como o Inter melhorou com a chegada de Coudet no lugar de Mano Menezes e falou da atual campanha do Botafogo:

“Acho que a característica do nosso time mudou com a chegada do Coudet. Apesar de termos um elenco de qualidade, estávamos sofrendo bastante no segundo tempo dos jogos no ponto de vista físico. A pressão fazíamos um pouco errada e com Chacho ajustamos isso. Somos uma equipe que corre mais, que pressiona muito melhor, que consegue roubar mais bolas no campo rival e isso nos facilita em não correr tanto, em não ter que fazer transições de 50, 60 metros”, disse Pena, antes de terminar:

“Penso que a campanha do Botafogo não é algo normal e acredito que, em algum momento, vão ter a sua série de derrotas também. Não tiveram ainda como as demais, mas penso que é difícil manter esse ritmo em 38 rodadas. Eles estão com muita confiança e neste ano mudaram o seu gramado para o sintético, se aproveitando disso. Ano passado vencemos lá por 1×0. Hoje, sendo sincero, é quase ser impossível sermos campeões. Mas temos o objetivo da classificação à Libertadores do ano que vem”.

Leia mais notícias coloradas:

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas