WhatsApp: +5551985261953

De olho no rival: Grêmio deve reencontrar dois jogadores criados em sua base ao enfrentar o Ituano

Vindo de derrota para o Cruzeiro, tricolor vai tentar se recuperar na segunda-feira que vem

Após perder de 1×0 para o Cruzeiro fora de casa no domingo e não bater a meta de pontos estipulada para os primeiros seis jogos da Série B, o Grêmio tentará fazer as pazes com a vitória enfrentando o Ituano, fora de casa, na segunda-feira que vem, às 20h. No rival paulista, o tricolor encontrará dois atletas formados em sua própria categoria de base há alguns anos.

Um deles é o volante Kaio (foto), que fez parte do elenco do Grêmio no período vencedor de 2017, quando era reserva. Depois, rodou em empréstimos por Paraná e Sport Recife. Atualmente, vem sendo titular da equipe treinada por Mazola Jr. Aos 27 anos, ele já tem três gols e duas assistências em 19 jogos nesta temporada, segundo dados do site Gremistas.

O outro jogador do Ituano com passagem pela base gremista é o atacante Calyson, que surgiu no Grêmio em 2009, ainda no sub-17. Em 2013, chegou a disputar poucos jogos pelo profissional antes de não ter o contrato renovado. Hoje, é reserva do Ituano tendo feito 8 jogos em 2022 com uma assistência.

Na tabela de classificação, o time de Itu se encontra no 9° lugar com 8 pontos e vem de derrota por 2×1 para o Novorizontino na última rodada. Antes, o Ituano chamou a atenção positivamente ao vencer o líder Bahia em casa por 1×0.

Técnico do Ituano não quer levar em conta a camisa e a tradição do Grêmio

Em entrevista concedida na última semana ao Bandsports, Mazola Jr falou sobre o começo de disputa da Série B e minimizou a importância da tradição e da camisa de adversários do porte de Grêmio, Cruzeiro e Vasco da Gama:

“Não podemos achar que tem um bicho-papão com poucas rodadas. Nessa Série B, também não podemos olhar só a camisa. O Bahia fez um primeiro semestre bem abaixo. É uma equipe que se remontou e está conseguindo os resultados. Mas não acredito só o Bahia como bicho-papão. O Cruzeiro vai vir forte, o Vasco pela pressão torcida e o Grêmio nem se fala”, projetou o treinador do Ituano, antes de finalizar:

“Vamos ver quais equipes vão conseguir chatear essa elite da Série B. O próprio Sport, muito bem trabalhado pelo Gilmar Dal Pozzo. É muito cedo ainda pra definirmos quem vai pra cima e quem vai pra baixo. Não podemos nunca nessa competição olhar a tradição e a camisa do clube. Muita coisa ainda pode acontecer”, ampliou.

Clique nas manchetes abaixo para ler mais sobre o Grêmio:

Gostou do site? Então deixe sua curtida: