WhatsApp: +5551985261953

Conversa particular com Bustos, Moisés zagueiro e Dourado x Gabriel: Mano atualiza vários temas do Inter

Treinador Mano Menezes concedeu várias declarações em entrevista à TV Bandeirantes

Após completar três semanas de trabalho com duas vitórias e três empates, mantendo o Inter em 9° no Brasileirão com 8 pontos e em 2° na chave da Sul-Americana com 6 pts, o técnico Mano Menezes tratou de vários temas do clube em entrevista dada nesta terça-feira ao programa Os Donos da Bola-RS, da TV Bandeirantes. Confira abaixo alguns dos principais pontos tratados por Mano:

Conversa particular com o lateral-direito Bustos

“Tive uma conversa decisiva com Bustos antes do jogo de Caxias do Sul. Para saber se ele se sentia em condições de aguentar um jogo daquele nível. Porque ele vinha de 13 ou 14 jogos em sequência. Temos Heitor, temos outros jogadores para pensar. O fato de termos uma semana inteira de trabalho e de recuperação a seguir pesou para manter o jogador”

Moisés testado como zagueiro

“O Moisés, eu tento antecipar os problemas que podem chegar. Temos a situação do Méndez, que está emprestado e que nos próximos dias vamos ter a limitação de 7 jogos pra ele. Vejo no Moisés um jogador com capacidade para ser zagueiro pela esquerda. Tem tamanho, estrutura física. Daria a equipe uma qualidade de saída para o que queremos. Tive uma conversa com ele e vamos construir o processo para evoluirmos. Há intenção dos dois lados, mas temos que ver o resultado disso. Vamos testá-lo em situações de jogo, sim. Vai seguir treinando nas duas funções”

Estatura dos jogadores e Dourado x Gabriel

“Estatura faz diferença na bola parada, na defesa, no ataque também, na imposição de jogo de mais contato físico. Não podemos desconsiderar que o futebol ficou muito físico. O sujeito não precisa só ser grande. Ele pode ser forte também. Ainda não está definido o titular. Até hoje, quem jogou mais foi o Gabriel. Quando eu cheguei aqui Dourado era quase uma palavra feia”

Taison e Alan Patrick

“Os jogadores vão se modificando ao longo da carreira. Alguns extremas se tornam jogadores de centro. Cristiano Ronaldo, Renato, Hulk… estou usando grandes exemplos. Eles perdem um pouco de potência que a função do lado exige, mas não perdem qualidade técnica. Vejo Taison hoje nesse estágio da carreira. Ele não vai jogar na beirada. Será segundo atacante ou um meia mais ofensivo. O Alan Patrick é mais armador. Não é jogador de entrar na área como o Taison. É possível que joguem juntos. É o papel do treinador armar a equipe para isso”

Pedido ao torcedor do Inter

“Quero pedir ao torcedor colorado lucidez e compreensão. A paixão é muito forte, eu sei. Quando perdemos, a gente tenta buscar alguém pra culpar. Só que isso nunca foi bom. E você dirige isso pra quem é bom. O comum você não acha que é culpado. Só que não podemos perder os bons. A gente tem que recuperar os bons”

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Inter

1 De 9