Clube formador de Bitello se irrita com falta de repasse do Grêmio e ameaça acionar a Fifa

Cascavel, do Paraná, é o clube formador do meio-campista Bitello, ex-Grêmio

Vendido por cerca de 10 milhões de euros em setembro, Bitello, hoje jogador do Dínamo Moscou, da Rússia, representou um alívio importante nos cofres do Grêmio. Mas, ao mesmo tempo, tem gerado dor de cabeça à direção tricolor. Isso porque o clube formador do atleta, o Cascavel-PR, alega não ter recebido até agora o repasse de valores.

Ficou acordado que o Cascavel receberia 30% (mais de R$ 15 milhões) do valor total da negociação. Os outros 70% (cerca de R$ 36,4 milhões) seriam depositados nos cofres do Grêmio em poucas parcelas, que seriam quitadas até o fim deste ano.

Veja também:
1 De 6.096

De acordo com informações dadas pelo portal Globoesporte.com nesta sexta-feira, o Cascavel está irritado com o Grêmio e ameaça até levar o caso à Fifa e à justiça comum. A direção gremista ainda não se manifestou até o momento.

Titular absoluto do Grêmio do Gauchão de 2022 até a sua saída em 2023, Bitello vem tendo um início animador com a camisa do Dínamo. Desde que chegou ao futebol russo, já fez 11 partidas, sendo nove entre os titulares, com três gols e duas assistências. Antes de ser oficialmente vendido pelo tricolor, o meia teve uma convocação para um amistoso da seleção pré-olímpica fora de casa contra o Marrocos.

Leia mais do Grêmio:

Acesse o canal do nosso WhatsApp e ative o sininho para receber notícias:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas