fbpx

“Vocês perceberam a semelhança do Grêmio com o Brasil no 7×1?”, diz Mauro Cezar após goleada do Flamengo

Comentarista fez críticas ao time gremista e ao técnico Luiz Felipe Scolari nesta quarta-feira

No entendimento do comentarista Mauro Cezar Pereira, é até possível comparar as posturas do Grêmio nesta quarta-feira com a do Brasil na semi da Copa de 2014 diante da Alemanha, no eternamente lembrado 7×1 no Mineirão. Em comum, conforme lembrou o jornalista, a presença de Felipão e a facilidade dos rivais entrarem tabelando na área.

O Flamengo, nesta quarta, construiu toda a sua goleada de 4×0 no segundo tempo mesmo com um jogador a menos e deu a impressão que poderia até ter feito mais:

“Vocês notaram a semelhança do time do Grêmio com o Brasil contra a Alemanha na derrota de 7×1? Percebam a facilidade que o Flamengo teve para entrar tabelando na área, perdendo chances claríssimas. Não é por acaso”, disse Mauro em sua live no YouTube:

Para o ex-jornalista dos canais ESPN, Felipão foi muito mal nas substituições durante o jogo:

“O primeiro tempo do Flamengo foi fraco, ruim mesmo, com o Grêmio até surpreendentemente superior. Piorou a situação para os rubro-negros quando Isla foi expulso aos 45 minutos. Mas depois do intervalo tudo mudou, Renato Portaluppi arrumou bem sua equipe e Luiz Felipe Scolari bagunçou a dele com as substituições”, completou.

Com um pé na semifinal, o Flamengo faz o jogo da volta contra o Grêmio no dia 15 de setembro em casa podendo até perder por três gols.

Veja as principais falas do técnico gremista Felipão depois da partida:

“Para não se repetir temos que jogar como vínhamos jogando no Brasileiro, como jogamos no primeiro tempo. Temos que ver a nossa realidade, temos que jogar com o Corinthians em uma possibilidade de sair da zona de rebaixamento”
.
“Não que a Copa do Brasil não fosse primordial, era. Mas infelizmente deixamos a desejar na Copa do Brasil e praticamente estamos fora”
.
“Total (responsabilidade da derrota). Fui eu que escalei e que substitui. Se existe alguém culpado sou eu. É normal, sou o treinador, faço minhas escolhas, bem ou mal, mas faço. As vezes dá certo, ótimo, e se não dá, eu sou o treinador”
.
“Acredito que o que determinou esse nosso fracasso foi o primeiro gol do Flamengo. Em escanteio, uma situação que estamos muito bem trabalhados, que nós não tomamos nenhum gol neste tipo de ataque do adversário e temos uma colocação boa. Neste momento, 11 contra 10, fazendo o primeiro tempo que fizemos, tomamos aquele gol e o time desarvorou”
.
“A partir de amanhã temos que viver nossa realidade. Melhorarmos nosso espírito, mudar todo nosso espírito pro jogo de sábado, voltarmos ao foco que tínhamos nos jogos anteriores. Não deixar contaminar esse momento que tivemos nesses 45 minutos”
.
“O que determinou nosso fracasso foi o primeiro gol do Flamengo. Neste momento, nós no 11 contra 10, depois de termos feito um grande primeiro tempo, acredito que foi um momento que todo mundo desarvorou. Tivemos a oportunidade de empatar, mas depois o Flamengo foi altamente superior”

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas