Fuga pela janela e “ajuda” da mãe: como foi o primeiro dia de Renato Portaluppi no Grêmio

Técnico lembrou do seu início como jogador e de como começou no tricolor gaúcho

Publicidade

Nascido em Guaporé, no interior do Rio Grande do Sul, o então menino Renato Portaluppi contou com a ajuda da própria mãe para ter a chance de jogar no Grêmio. Isso porque o pai, colorado, não queria permitir que ele fosse para Porto Alegre fazer o teste no tricolor gaúcho em 1980 – teste esse possibilitado pela presença do seu eterno amigo e parceiro Valdir Espinosa.

No podcast “Joga com a dez”, apresentado pela sua filha Carol, Renato relembrou a história do começo de carreira e de como saiu do Esportivo para brilhar no Grêmio no começo da década de 80. Segundo os seus cálculos, ele, apenas três anos depois da chegada no Olímpico, se sagrava campeão da Libertadores e do Mundial com dois gols na final sobre o Hamburgo:

“A minha infância, para variar, foi de muito trabalho. Comecei com 12 anos na padaria e depois fui para uma fábrica de móveis. Mas sempre tive o sonho de ser jogador de futebol. E eu sabia que, uma hora ou outra, a oportunidade poderia aparecer. Então, eu jogando as competições pela firma que eu trabalhava, um cara me viu e me chamou para fazer um teste no Esportivo. Fui e passei. Eu estava com 17 para 18 anos e o treinador do Esportivo era o Valdir Espinosa. Joguei por cerca de três meses lá”, disse Renato, antes de acrescentar:

“Aí o Espinosa me falou que no ano seguinte, que seria 1980, ele iria para o Grêmio e queria que eu fosse junto fazer um teste também. Eu disse que iria, só que tinha um problema, que eu ajudava a sustentar a minha casa. Ele me falou: ‘Mas lá no Grêmio se você passar você vai receber o seu salário’. Eu praticamente tive que fugir. Meu pai era colorado. Tive que pular a janela no dia que fui para Porto Alegre fazer o teste, com minha mãe me dando toda cobertura. Fui, passei no teste e a partir de 80 eu fiquei no Grêmio, que era um sonho. Aí minha carreira decolou. Três anos depois, eu era campeão mundial fazendo dois gols”.

Renato Portaluppi como jogador do Grêmio

Nome: Renato Portaluppi

Posição: ponta-direita

Nascimento: 9/9/1962

Local: Guaporé (RS)

Período no Grêmio: de 1980 a 1987 – 1991

Títulos: 1983 – Campeão da Taça Libertadores da América
1983 – Campeão do Campeonato Mundial Interclubes
1985 e 86 – Campeão Estadual

Leia mais notícias:

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Grêmio em tempo real. (Clique Aqui)