Pedro Rocha, Hernani, Ruan e Matheus Henrique: entenda como está a atual situação do mercado do Grêmio

Direção gremista segue trabalhando para dar reforços ao elenco principal nesta temporada

Em busca de reforços para agregar qualidade ao plantel dirigido por Felipão, o Grêmio segue mapeando o mercado e tem o CEO do clube, Carlos Amodeo, na Europa liderando negociações. Um dos nomes que ganhou muita força nas últimas horas foi o do atacante Pedro Rocha, de 26 anos, sem espaço no Spartak Moscou, com quem tem contrato até junho de 2023.

Segundo informações do pai do jogador, seu Jessé, em entrevista dada ao jornalista Marcelo Salzano, o Grêmio “é o destino mais próximo”, embora não exista um encaminhamento oficial de ambas as partes.

O empresário Hamilton Bernard, à Rádio Pachola nesta quinta, revelou que ainda não há “nada decidido”, embora a preferência do atleta seja voltar ao Grêmio, que o vendeu em agosto de 2017 ao futebol russo.

“O Pedro ama a Copa do Brasil, gosta do Grêmio e do Felipão. Foi o treinador que subiu ele da base. Ontem ele vibrou com a classificação do Grêmio. Queremos que tudo se resolva logo para o Pedro voltar ao Brasil, começar a treinar e ser inscrito nas competições”, colocou o empresário, na última quarta, ao jornalista Juliano Britto, da Copero TV.

Hernani pode ficar distante

O volante que surgiu como o desejo do Grêmio desde a negociação fracassada com Paulinho foi Hernani, de 27 anos, do Parma, da Itália. A própria ida de Amodeo a este país alimentou a especulação de que o reforço poderia vingar ao clube, embora a realidade deste momento seja outra.

Segundo informações do site GZH, o Genoa, também da Itália, venceu a concorrência e está bem perto de anunciá-lo de forma oficial. Hernani seria o volante “área a área” pretendido por Felipão e, no Brasil, ficou mais conhecido por ter jogado no Athletico.

Ruan e Matheus Henrique

Além de Matheus Henrique, cujo interesse já era antigo, o Sassuolo, também da Itália, conversa com o Grêmio para tentar contratar o jovem zagueiro Ruan (foto), que vem sendo titular nas ocasiões em que Geromel e Kannemann ficam de fora das partidas.

O Grêmio, vale lembrar, detém 60% dos direitos econômicos de Ruan e os outros 40% são do Novo Hamburgo, sendo que o contrato tem vigência até dezembro de 2022 com o tricolor. A informação é de que os italianos gostariam, inicialmente, de ter o jogador por empréstimo com preço fixado, o que não é do agrado do clube gaúcho

Sobre Matheus Henrique, que está com a Seleção Olímpica nos Jogos de Tóquio, os italianos, segundo o site GZH, gostariam de pagar entre 8 e 10 milhões de euros (algo como R$ 48 e R$ 61 milhões). Do total, 90% seria destinado ao Grêmio e os outros 10% iriam para o São Caetano.

  • Clique aqui para entrar no grupo 15 para acompanhar as notícias do Grêmio.
  • Clique aqui para entrar no grupo 28 para acompanhar as notícias do Grêmio.