Suspenso por doping, Moledo segue com situação indefinida no Inter; presidente se manifesta

Zagueiro não está podendo nem mesmo treinar nas dependências do Inter

Suspenso pelo uso da substância “ostarina” no jogo contra o Metropolitanos, fora, pela primeira fase da Libertadores, o zagueiro Rodrigo Moledo segue suspenso e nem sequer pode treinar nas dependências do Inter. O jogador de 35 anos ainda aguarda o julgamento na comissão disciplinar da Conmebol e corre o risco de ficar suspenso por até quatro anos.

Moledo solicitou a contraprova, que não teve o resultado divulgado, deixando o Inter ainda no aguardo da marcação da audiência para a resolução do caso. Como o jogador tem contrato somente até dezembro deste ano, é possível que o assunto só avance depois deste prazo. Segundo o presidente Alessandro Barcellos, todo o suporte vem sendo dado:

Veja também:
1 De 6.127

“O Moledo está cumprindo a determinação legal de estar afastado até que haja uma decisão final. Os elementos estão sendo tratados pelo jurídico do clube junto com o estafe e o próprio jogador.  Eu não tenho prazo determinado para que isso se resolva, mas, com certeza, a depender da solução do caso, a gente vai poder saber em qual prazo o Moledo estará de volta”, disse o presidente ao site GZH.

Ainda de acordo com o mesmo portal, em caso de absolvição ou de uma punição reduzida, existe a possibilidade da Agência Mundial Antidoping (WADA) recorrer ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), na Suíça. Por isso, são remotas as chances de Moledo voltar a jogar em curto espaço de tempo.

Zagueiro do Inter se disse inocente

Logo após a divulgação da sua suspensão por parte da Conmebol, Moledo se manifestou nas redes sociais garantindo inocência no caso:

“Por toda a minha vida me preparei e trabalhei para cumprir meu sonho de ser jogador de futebol. Há mais 15 anos como profissional, sempre atuei de forma idônea, limpa e transparente e vou lutar até o fim para esclarecer o ocorrido e provar minha inocência”, afirmou, na ocasião.

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas