Grêmio tem pior início em grupo de Libertadores na história e perde a 2ª para o Huachipato na Arena

Tricolor precisa reagir urgentemente dentro da maior competição continental de clubes

Publicidade

Vice-campeão do Brasileirão no ano passado, logo na temporada seguinte ao acesso na Série B, o Grêmio conquistou em campo o direito de disputar a Libertadores de 2024 diretamente na fase de grupos. Mas o início na chave tem sido preocupante. Até agora, foram duas partidas disputadas – sem a força máxima do time – e duas derrotas pelo placar de 2×0.

Após perder para o The Strongest, na Bolívia, na estreia, o Grêmio voltou a cair com o mesmo resultado diante do Huachipato, na Arena, nesta terça. Assim, está vivendo o seu pior início de fase de grupos de Libertadores em toda a sua história.

As duas piores arrancadas aconteceram em 1995 – ano em que foi campeão – e em 2019, quando obteve um empate e uma derrota e iniciou com 1 ponto. Em 2017, temporada do último título de Libertadores, o Grêmio largou com seis pontos em dois jogos. As informações foram repercutidas pelo portal Globoesporte.com.

Huachipato vira pedra no sapato

Coincidentemente, o Huachipato já havia vencido o Grêmio na Arena por fase de grupos da Libertadores. A primeira vez foi em 2013, quando os chilenos surpreenderam ao vencer por 2×1, mas, mais tarde, o tricolor daria a volta por cima conseguindo a sua classificação às oitavas. Na história do estádio, o time chileno é o único com dois jogos e duas vitórias sobre o tricolor.

Grêmio tem pior início em grupo de Libertadores na história e perde a 2ª para o Huachipato na Arena
Diego Costa não conseguiu marcar contra o Huachipato – Foto: Roberto Vinicius/Zona Mista

O que o Grêmio tem pela frente na Libertadores

Lanterna de sua chave sem pontos conquistados, o Grêmio não pode mais adiar a recuperação e precisará dar a resposta já no dia 23, na Argentina, diante do Estudiantes, que lidera o grupo com 4 pontos ao lado do próprio Huachipato. Veja aqui uma projeção de pontos necessária para a classificação. Os próximos jogos gremistas no Grupo C:

  • Estudiantes – 23 de abril, terça, às 19h, no Estádio Jorge Luis Hirschi, em La Plata, na Argentina – Onde assistir: ESPN / Star+
  • Huachipato – 8 de maio, quarta, às 19h, no Estádio Huachipato, em Talcahuano, no Chile – Onde assistir: ESPN / Star+
  • Estudiantes – 15 de maio, quarta, às 19h, na Arena, em Porto Alegre – Onde assistir: Paramount
  • The Strongest – 29 de maio, quarta, às 19h, na Arena, em Porto Alegre – Onde assistir: ESPN / Star +

A avaliação de Renato

Para o técnico gremista Renato Portaluppi, a derrota desta terça se explica pelo fator físico, já que precisou rodar o time por conta do desgaste gerado na final do Gauchão diante do Juventude no sábado anterior. Nomes importantes do time como Kannemann, Pepê, Pavón e Gustavo Nunes não iniciaram – os três últimos entraram somente no segundo tempo do confronto.

“Lógico que ninguém gosta de perder. Eu entendo o torcedor, o torcedor quer ganhar. Eu também quero. Infelizmente, aconteceu a derrota. Peço desculpas ao torcedor por não termos vencido dentro de casa pela Libertadores. Não fizemos os gols nas nossas oportunidades e eles fizeram. O que não pode acontecer é vaiar A, B ou C, porque aí fica difícil por treinador. E daqui a pouco não poderei botar eles no time para não serem vaiados. Não vamos ganhar todas, teremos derrotas. Ninguém esperava, mas tivemos”, declarou Renato.

Agora, o Grêmio dá um tempo na Libertadores e pensa em sua estreia no Brasileirão, domingo, às 16h, fora de casa, diante do Vasco da Gama.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas