fbpx

Ex-dirigente detona ida de D’Alessandro ao lado de Carvalho em evento de torcedores: “Quer política? Vira deputado”

Roberto Siegmann criticou o ex-meia colorado durante entrevista ao jornalista Luiz Carlos Reche

Ex-vice de futebol do Inter na temporada de 2011, Roberto Siegmann fez duras críticas à ida recente de Andrés D’Alessandro ao lado de Fernando Carvalho em evento no interior promovido pelo consulado de Presidente Lucena. Na avaliação do antigo dirigente, o argentino está “entrando na vida política” do clube e que deveria tentar ser deputado caso esse seja o seu desejo.

“Isso é inominável. É uma vergonha, uma vergonha, não que jogadores de futebol não possam se meter na vida do clube, não possam ser sócios do clube, né? Mas se valer desse tipo de coisa, sabe? Eu já tinha, sempre tive um pé atrás com o D’Alessandro. Nesta coisa da política, não no futebol. Essa coisa de ir na imprensa desmentir conselheiro… mas agora ele vir ser papagaio de pirata pra fazer campanha pra alguém? Querer ressuscitar o Melo, que foi um dos piores vice-presidente de futebol que já passou pela história do Inter?”, lamentou Siegmann ao jornalista Luiz Carlos Reche, antes de acrescentar:

“Eu não sei o que ele quer pagar para o Fernando Carvalho, alguma coisa que o Fernando tenha feito por ele. Talvez queira retribuir. Eu acho o D’Alessandro um grande profissional, mas os grandes profissionais ficam restritos à sua atividade. Se ele quer política, que vire deputado aqui no Brasil, na Argentina, seja lá o que for, né? Agora, dentro de clube de futebol? Eu acho isso lamentável, lamentável”.

Siegmann integrou a chapa derrotada no segundo turno das últimas eleições presidenciais do Inter. Ele seria o vice de futebol de José Aquino Camargo, que perdeu o pleito para o atual mandatário Alessandro Barcellos. O mandato vigente vai até dezembro de 2023.

CLIQUE NAS MANCHETES ABAIXO PARA LER MAIS NOTÍCIAS SOBRE O INTER:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas