fbpx

Edenilson deseja sucesso a Moisés e Heitor e avalia se Inter terá que “escolher” entre Brasileirão e Sul-Americana

Camisa 8 colorado conversou com a reportagem do Zona Mista depois do empate entre Inter e São Paulo

A repercussão do empate do Inter por 3×3 com o São Paulo, no Beira-Rio, ficou dividida entre elogios ao nível da partida e as confirmações das saídas de Moisés e Heitor para CSKA, da Rússia e Cercle Brugge, da Bélgica, respectivamente. Antes de deixar o estádio, o volante e capitão Edenilson conversou com a reportagem do Zona Mista e desejou sucesso aos dois jogadores nos desafios no exterior:

“Sobre as perdas no elenco é normal, ainda mais na época de janela. A gente só agradece a dedicação dos jogadores, o tempo que tiveram aqui com a gente e a parceria. A gente sabe que o futebol é assim, dinâmico e a gente torce pelo sucesso deles”, declarou Edenilson – ouça a entrevista abaixo:

 

O contrato de Heitor será de empréstimo de um ano com opção de compra no final – antes, ele havia renovado com o Inter até 2024 justamente para o clube ter mais segurança em caso de transferência. Já Moisés deve ir emprestado ao CSKA até dezembro do ano que vem, mesmo prazo do fim de seu contrato com o colorado.

Edenilson opina sobre Sul-Americana e Brasileirão

Mesmo com as duas novas perdas, Edenilson entende que o elenco do Inter não precisará “escolher” entre Brasileirão e Copa Sul-Americana. Antes da ida contra o Melgar, no Peru, pelas quartas do torneio continental, o time gaúcho ainda tem o Palmeiras, fora, 16h, domingo e o Atlético-MG, em casa, na outra semana, pelo nacional.

“É lógico que em casa a gente quer sempre vencer. Acho que hoje tem que lamentar sim, ainda mais porque a gente já tinha empatado com o Atlético e a soma desses pontos seria muito boa. É um jogo difícil contra o Palmeiras, um campo diferente, é tentar descansar um pouco hoje em casa e amanhã já começar a projetar esse jogo”, comentou o camisa 8, antes de falar das duas competições:

“Acho que dá pra gente continuar focado nas duas assim como a gente já vem fazendo. Lógico que a gente sabe que tem que ter um alto rendimento pra poder brigar de verdade pelas duas. Oscilando assim não é permitido principalmente no Campeonato Brasileiro. Na Sul-Americana já é mais mata mata, jogo a jogo, fica mais fácil. O Brasileirão não te dá tempo de oscilar, tem que estar 100% focado em todos os jogos. Principalmente em casa a gente tem que buscar os três pontos a todo momento”, encerrou.

VEJA MAIS – Após empate com o São Paulo, Moisés e Heitor confirmam despedida e dão adeus ao Inter:

Clique nas manchetes abaixo para ler mais notícias sobre o Inter:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas