“Falaram que…”: dirigente do Inter cita “mentira” envolvendo a saída de Keiller do clube

Goleiro perdeu espaço desde o ano passado e foi emprestado recentemente ao Vasco

Publicidade

Novo reforço do Vasco da Gama por empréstimo de um ano, Keiller deixou o Inter para tentar buscar espaço em uma nova equipe, mas a sua saída no Beira-Rio, no entanto, não envolveu traumas ou polêmicas com direção e comissão técnica. Segundo palavras do diretor esportivo Magrão, a negociação foi resolvida com “conversa” e entendimento de ambas as partes.

Magrão, em entrevista concedida ao Globoesporte.com, ainda descartou uma informação que circulou que Keiller teria se recusado a viajar para Ijuí, na segunda rodada do Gauchão, para a partida diante do São Luiz:

“A própria saída do Keiller foi à base da conversa. Torço muito pelo sucesso dele. É um cara que me ajudou aqui. Ele mesmo sabe que houve um desgaste, mas internamente foi muito importante para nós. Uma liderança positiva. Falaram que se recusou a viajar. É mentira! Se dispôs e viajou conosco”, afirmou Magrão.

Antigo titular, Keiller perdeu espaço no meio de 2023 primeiro com a chegada de John e depois com a contratação de Sergio Rochet. Na abertura de 2024, o colorado perdeu Ivan por lesão no joelho e o jovem Anthoni passou a ser o novo dono da posição.

Keiller cita antigos colegas de Inter

Em uma primeira entrevista à VascoTV, Keiller falou da motivação do novo desafio e da alegria por encontrar antigos amigos feitos no Inter:

“É uma emoção muito grande estar vestindo a camisa do Vasco. Uma oportunidade imensa. É um desafio muito grande. Precisava de novos desafios para a minha carreira. Conheço bastante o Zé Gabriel, fiz base com ele no Internacional. Conheço o Jair e Rossi, que também tiveram passagens pelo Inter. Léo Jardim também vem de uma escola gaúcha, de onde o conheço da base. Estou muito bem ambientado”, afirmou.

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)