D’Alessandro planeja a volta do Lance de Craque e lamenta enchente: “O pior ainda não chegou”

Ex-meia argentino segue arrecadando doações e ajudando os mais necessitados

Publicidade

Conhecido pelos gestos de solidariedade e por liderar ações sociais no Rio Grande do Sul, D’Alessandro também tem ajudado em doações e apoio às vítimas da maior enchente da história do estado. Em paralelo, ele começa a costurar o retorno do seu tradicional jogo beneficente, o Lance de Craque, que foi realizado entre 2014 e 2019 a cada fim de ano sempre com o objetivo de ajudar instituições de caridade.

Desta vez, o eventual retorno do jogo festivo teria como foco arrecadar doações aos atingidos pelas inundações. Em 2020 e 2021, o evento foi prejudicado pela pandemia da Covid-19. Em 2022, D’Alessandro encerrou a carreira e posteriormente assinou com o SporTV para comentar a Copa do Mundo. Já em 2023 atuou até o fim do ano como coordenador de futebol do Cruzeiro.

Veja também:
1 De 6.008

De acordo com dados do Globoesporte.com, o Lance de Craque, ao todo, distribuiu mais de R$ 3 milhões para 31 instituições beneficentes. Tradicionalmente realizado no Beira-Rio, o amistoso costuma receber grandes craques do futebol brasileiro e sul-americano, em uma grande festa para todas as torcidas.

D’Alessandro preocupado

Em nova entrevista dada à CNN, D’Alessandro manifestou a sua preocupação com a situação de Porto Alegre e do RS. Segundo ele, o “pior ainda não chegou”, em referência ao momento que as águas reduzirem por completo:

“O pior ainda não chegou. É o que a gente sente aqui. Quando baixar a água e tudo se normalizar, que ainda vai demorar, porque a água segue acima da cota do rio no Centro Histórico de Porto Alegre. Depois, vem o pior. Está difícil”, aprofundou.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Canal WhatsApp - Zona Mista Inter

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas