Coudet responde sobre a postura do Inter nas três partidas que podem afetar o Grêmio

Técnico argentino promete seriedade na reta final da disputa do Brasileirão

Após o empate em 0x0 do Inter diante do Fluminense, no Beira-Rio, pelo Brasileirão, o técnico Eduardo Coudet garantiu seriedade total até o final do campeonato, ainda que o clube não tenha muito mais o que fazer em termos de tabela. Atualmente no 11° lugar com 43 pontos, o colorado tenta se manter na zona de classificação à Sul-Americana, sem chances reais de Libertadores.

Mas, no horizonte, terá três jogos que poderão ser decisivos para os objetivos do rival Grêmio, que segue lutando pelo título. No sábado, o Inter visita o Palmeiras e depois tem o Bragantino em casa, sendo que a última rodada é contra o Botafogo no Beira-Rio. Esses três times lutam diretamente pela conquista do campeonato.

Veja também:
1 De 6.113

Coudet foi perguntado exatamente sobre esta situação já no final da coletiva e mostrou alguma surpresa. Mas, com calma, garantiu que o time irá jogar para vencer e que qualquer coisa contra isso seria um “desrespeito à camisa”:

“Não acho que isso vá acontecer. Nem pensei nisso. Sei onde estou, mas nós sempre nos preparamos para ganhar. Seria um desrespeito à camisa e à história do clube achar que o time pode pensar em perder. Não passa pela minha cabeça”, declarou Chacho.

Mais falas de Coudet após Inter 0x0 Fluminense:

Reencontro com o Fluminense

A eliminação da Libertadores foi um golpe muito duro para todos. É difícil jogar duas competições. O diferencial do Fluminense é ter a continuação de um trabalho que já vem do ano passado

Dalbert e torcedores do Inter

O jogador está um pouco alterado, existe o nervosismo do momento. É um bom menino, vem trabalhando e certamente vai nos ajudar daqui para frente. Nico ainda não estava 100% para jogar. Hoje não fez uma partida ruim. Não temos muitas opções para a posição, temos um garoto que é muito novo. Tem que esperar mais um tempo, respeitar os processos

Situação atual, na visão de coudet

Estamos em uma situação em que temos mirar no próximo jogo e tentar ganhar. Não é que seguimos doloridos pela Libertadores. Sinto que poderíamos ter ganho tranquilamente hoje. Não se deu

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas