“Já falamos…”: Coudet não muda a postura ao ser perguntado sobre possível permanência no Inter

Técnico Eduardo Coudet ainda não se manifestou sobre eventual continuidade no Inter

Publicidade

Ainda que seja o treinador favorito dos dois candidatos à presidência do Inter, Eduardo Coudet segue evitando em falar do futuro da carreira e do seu ano de 2024. O treinador afirma estar focado apenas na conclusão do Brasileirão e nos dois jogos que faltam ao colorado: Corinthians, sábado, fora, a partir das 18h e Botafogo, em casa, na outra quarta-feira, às 21h30.

Nesta quarta-feira, depois da vitória fora de casa por 2×0 diante do Cuiabá, Coudet novamente foi perguntado sobre o futuro e se estaria participando da escolha de nomes, especialmente reforços, para o ano que vem. Mas demonstrou a mesma postura das outras entrevistas:

“Já falei sobre isso. Não falamos com o presidente, só vamos falar depois das eleições. Eu vou seguir falando isso. É o mesmo que falamos depois da última partida”, declarou.

Coudet voltou ao Inter no meio do ano, em substituição a Mano Menezes, hoje treinador do Corinthians. Mano foi demitido depois do empate sem gols contra o Palmeiras, no Beira-Rio, na reta final do primeiro turno do Brasileirão, quando acabou sendo vaiado e até xingado por torcedores.

“Demos prioridade à Libertadores. Foi o que nos atrasou no Brasileirão. Os números falam que, depois da eliminação, o aproveitamento é muito bom. Isso é a realidade. Sinto que tomamos a decisão certa. Não era buscar a classificação. Era brigar pelo título”, ampliou Coudet, sobre o ano de 2023 do colorado no seu comando.

Pedro Henrique pelo Inter
Pedro Henrique fez gol pelo Inter nesta quarta – Foto: Divulgação/Ricardo Duarte

O que dizem Barcellos e Melo sobre Coudet

Prestes ao duelo no dia 9 de dezembro com voto dos sócios do Inter, os candidatos Alessandro Barcellos e Roberto Melo, em mais de uma ocasião, já se manifestaram dizendo da vontade da permanência de Coudet para o ano que vem.

“Eu gosto muito do Coudet, tanto que fui eu que o contratei em 2019. Em sentia que precisávamos jogar de uma forma diferente. É um treinador que eu gosto, que está fazendo um bom trabalho. Não conseguiu conquistar alguma coisa, mas o trabalho é bom. O time evoluiu e mostrou uma cara que o torcedor gosta. O que faltou foi reposição. Quando alguns jogadores cansam, a reposição cai demais e isso fez muita diferença”, declarou Melo, em entrevista recente à Rádio Gaúcha.

“O Coudet é o nosso treinador. Estamos muito satisfeitos com o seu trabalho e temos uma relação e uma proximidade que não são de agora. Além disso, o Coudet tem a cara do Inter, que nós gostamos de ver jogar. Tudo que pudermos fazer para a manutenção do Coudet será feito”, comentou o presidente Barcellos, ao site GZH, há alguns meses.

Leia mais do Inter:

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)