WhatsApp: +5551985261953

Sobis diz que ficou chateado com Edenilson após lance de Cirino e revela “ajuda” ao Inter quando estava no Cruzeiro: “Não entrei na área”

Ex-atacante Rafael Sobis concedeu declarações ao jornalista Duda Garbi em entrevista para o YouTube

Bicampeão da Libertadores pelo Inter, o agora ex-atacante Rafael Sobis não conquistou títulos em sua terceira passagem pelo clube em 2019, batendo na trave no vice-campeonato da Copa do Brasil – vice esse que rendeu uma enorme polêmica a ele e Edenilson pelo lance do gol de Rony com drible de Marcelo Cirino na vitória de 2×1 do Athletico no Beira-Rio.

Na época, Sobis e Edenilson foram acusados de “desistirem” do lance depois do belo drible de Cirino, autor da assistência do gol. Dias depois, o volante publicou um longo pedido de desculpas na web, algo que deixou Rafael Sobis “meio chateado” segundo ele próprio:

“As pessoas me criticam porque eu saí caminhando. Uma: eu nem era para estar ali, eu era atacante. Eu não fui driblado, quem foi driblado foi quem estava comigo. O que falaram de mim… é que sempre tem que ter um culpado. Mas eu não tinha o que fazer ali. Naquela loucura do jogo, eu estava como se fosse um zagueiro. Me xingaram pra caramba, o Edenilson até pediu desculpas e tal. Eu fiquei meio chateado com o Edenilson, porque eu não pedi. Lembro que ele escreveu que já tinha uns 100 jogos e que jamais faria isso. Imagina se eu falo da minha história? Eu ia arrebentar o Edenilson, né? Respeitei, está tudo bem. Mas é simples, cara: eu não era para estar ali, eu fui tentar ajudar, eu não fui driblado e não tinha o que fazer”, comentou em entrevista ao jornalista Duda Garbi, no YouTube.

Na continuidade da entrevista, Sobis revelou ter “ajudado” o Inter quando atuava pelo Cruzeiro na penúltima rodada do Brasileirão de 2016, quando uma vitória mineira rebaixaria o colorado dentro do Beira-Rio. Com gol de Valdívia, o Inter venceu por 1×0 e ganhou um respiro, mas caiu depois ao empatar fora com o Fluminense.

“Sabe aquele jogo de 2016? Se o Cruzeiro vencesse o Inter, o Inter cairia. No Beira-Rio. Gol do Valdívia. Esse jogo eu não entrei na área. Não entrei na área. Agora é tranquilo de falar. Mas ninguém percebeu e era um jogo que não influenciava pro Cruzeiro. Teve um escanteio e nós pressionando muito. O Inter abalado. Eu sentia que estávamos perto de fazer um gol. Bati um escanteio no céu. A bola viajou muito, e eu não bato daquela maneira. Foi na mão do Danilo. E o Mano Menezes me xingava. Acho que ele percebeu. Estava 0x0. Depois o Fernando Carvalho me agradeceu, o Lisca me agradeceu”, admitiu Sobis.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Inter

1 De 9