O ranking da Libertadores que coloca Renato acima de nomes como Felipão e Gallardo

Treinador gremista sonha em ser bicampeão da América como treinador

Publicidade

Mesmo com os titulares preservados e treinando em Porto Alegre para a final do Gauchão contra o Juventude, o time reserva do Grêmio terá a presença de Renato Portaluppi na estreia da Libertadores na noite desta terça-feira. E o treinador, com o seu importante histórico na competição, será um trunfo do tricolor na busca por um bom resultado diante do The Strongest, em La Paz, na Bolívia, a partir das 21h.

Um levantamento publicado pelo portal Globoesporte.com mostrou o quanto Renato é importante, experiente e, claro, vitorioso em se tratando de Libertadores. Com 50 vitórias como treinador na história do torneio, ele é o técnico com mais triunfos na competição, superando nomes de peso como Luiz Felipe Scolari e Marcelo Gallardo.

  • 1º) Renato Gaúcho (Brasil) – 50
  • 2º) Ochoa Uribe (Colômbia) – 49
  • 3º) Luiz Felipe Scolari (Brasil) – 47
  • 4º) Luis Cubilla (Uruguai) – 46
  • 5º) Marcelo Gallardo (Argentina) – 45
  • 6º) Carlos Bianchi (Argentina) e Roque Máspoli (Uruguai) – 44
  • 8º) Cuca (Brasil) – 39
  • 9º) Vanderlei Luxemburgo (Brasil) e Edgardo Bauza (Argentina) – 38

Os treinadores brasileiros com mais vitórias:

  • 1º) Renato Gaúcho – 50
  • 2º) Felipão – 47
  • 3º) Cuca – 39
  • 4º) Vanderlei Luxemburgo – 38
  • 5º) Muricy Ramalho – 37
  • 6º) Tite – 36

Grêmio aposta no “fator Renato”

Campeão como treinador pelo próprio Grêmio em 2017 e vice com Fluminense em 2008 e Flamengo em 2021, Renato espera conduzir o tricolor em mais uma grande campanha neste ano. Da parte da direção, há muita confiança em seu trabalho:

“O Renato foi campeão como jogador e como treinador. Acho que é o técnico com mais vitórias em Libertadores em atividade, pelo que vi em pesquisa recente. Tem muita experiência e isso é muito importante para nós. É uma competição de quase um ano todo. Temos que nos preparar bem para cada jogo. O Grêmio tem a cara da Libertadores e a gente quer ser o primeiro brasileiro tetra”, comentou o presidente Alberto Guerra em entrevista à ESPN após o sorteio dos grupos.

Renato, vale lembrar, também venceu a competição na época de jogador, pelo Grêmio, durante a temporada de 1983. Ele citou isso em entrevista na última semana aos canais oficiais da Conmebol:

“O título da Libertadores não tem preço. É difícil até de explicar esse título. Você fica mudo, cego e surdo, sem saber onde você está, de tanta emoção. Foi dessa forma que em 83 eu ajudei a conquistar a Libertadores e depois em 2017 como treinador também. Dá para contar nos dedos um ex-jogador que tenha conquistado as duas assim. É um privilégio para mim. Espero repetir essa façanha novamente agora”, disse Renato nesta nova entrevista.

Com Portaluppi na casamata, o Grêmio volta à Libertadores depois de dois anos de ausência. Em sua última participação, caiu na fase prévia ao perder para o Independiente Del Valle, do Equador.

Os grupos da Libertadores de 2024

Grupo A: Fluminense, Cerro Porteño, Alianza Lima, Colo-Colo
Grupo B: São Paulo, Barcelona-EQU, Talleres, Cobresal
Grupo C: Grêmio, Estudiantes, The Strongest, Huachipato
Grupo D: LDU, Junior Barranquilla, Universitário, Botafogo
Grupo E: Flamengo, Bolívar, Millonarios, Palestino
Grupo F: Palmeiras, Independiente Del Valle, San Lorenzo, Liverpool-URU
Grupo G: Peñarol, Atlético-MG, Rosario Central, Caracas
Grupo H: River Plate, Libertad, Deportivo Táchira, Nacional

LEIA MAIS NOTÍCIAS GREMISTAS: