Marchesín diz ter “sorte” de jogar com Geromel e Kannemann e mira evolução: “Tenho muito a melhorar”

Goleiro só tomou um único gol desde que chegou ao Grêmio em 2024

Depois de ganhar um descanso no jogo de sábado contra o Avenida, o goleiro Agustín Marchesín voltou à titularidade do Grêmio nesta terça-feira e mostrou segurança na vitória de 2×0 sobre o Novo Hamburgo, na Arena, novamente pelo Gauchão. Em sua frente, ele teve a histórica dupla de zaga Geromel e Kannemann, tema de sua entrevista pós-jogo:

“Geromel e Kannemann são grandíssimos jogadores. Temos a sorte de contar com eles. Assim como Bruno Uvini, Rodrigo Ely e Gustavo Martins. Temos muitos atletas que estão trabalhando muito bem na semana. Há um ambiente muito bom de trabalho e estamos fazendo para que tudo corra bem, que é o mais importante”, afirmou o argentino.

Veja também:
1 De 6.087

Contratado recentemente junto ao Celta de Vigo, da Espanha, Marchesín vem começando a ter uma sequência de jogos depois de um longo tempo parado. Ele, que só levou um gol até agora pelo Grêmio, diz que ainda tem “muito a melhorar”:

“Estou me sentindo bem. Com o passar dos jogos, vou me sentindo melhor. Acho que tenho muito a melhorar. Tenho 35 anos, mas o goleiro sempre pode evoluir, crescer e aprender. Tenho a sorte de ter um treinador de goleiro muito bom e estou muito contente com o dia a dia. Queria ser mais jovem para crescer e aprender até mais”, ampliou.

Com possibilidade de mais um jogo para Marchesín, o Grêmio, que lidera o Gauchão com 15 pontos, recebe o São Luiz neste sábado a partir das 16h30.

Além de Marchesín, outras entrevistas de jogadores do Grêmio:

LEIA MAIS:

Acesse o canal do nosso WhatsApp e ative o sininho para receber notícias:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas