Maicon revela ter rompido relações com Romildo Bolzan: “Tinha tudo para ser o maior”

Ex-volante gremista expressou a sua insatisfação em uma nova entrevista

Em uma nova entrevista, desta vez concedida nos últimos dias ao “Canal Mundo GV”, no YouTube, o ex-volante Maicon explicou a mágoa que ainda mantém sobre o seu tempo no Grêmio e apontou o ex-presidente Romildo Bolzan Jr como alvo. Para o antigo capitão, faltou “pulso firme” para o mandatário no ano de 2021, que marcou o terceiro rebaixamento da história do clube.

“Tinha tudo para ser o maior presidente do Grêmio. Pegou o clube de cabeça para baixo, sem perspectiva nenhuma e botou o clube de pé de novo ganhando Copa do Brasil, Libertadores, fez tudo. Mas no ano que tinha que ser pulso firme, se acovardou. Trocava toda hora o executivo, o vice-presidente e eram caras sem pulso firme para chegar. Quando as coisas estão boas no futebol, ninguém precisa de nada. Vai estar todo mundo rindo, com dinheiro, com prêmio, se faltar algo ninguém liga”, disse Maicon, ao relembrar uma cobrança que fazia:

Veja também:
1 De 6.100

“Uma cobrança que eu fazia era que a imprensa dizia que existia racha entre os mais jovens e os mais velhos do nosso grupo. Mas não tinha isso. A gente se dava muito bem. E eu dizia para os dirigentes irem lá e esclarecer que era mentira”.

Maicon revela promessa não cumprida

O ex-volante, que parou de jogar em 2022 após passar pelo CRB, revela que Bolzan havia prometido a ele um cargo de observação e transição dos jovens da base do Grêmio, o que nunca veio a acontecer. Maicon ainda afirma ter rompido relações e nem querer mais falar com o antigo presidente gremista, que foi substituído por Alberto Guerra no final de 2022.

As falas de Maicon nesta entrevista:

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Acesse o canal do nosso WhatsApp e ative o sininho para receber notícias:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas