Jogo que gerará rival de Grêmio ou Brasil de Pelotas no Gauchão é interrompido por racismo

Partida entre Caxias e São José precisou ser interrompida no primeiro tempo nesta sexta

Publicidade

Em jogo que tem total atenção do Grêmio visando uma eventual semifinal, Caxias e São José se enfrentam no Estádio Centenário, em Caxias do Sul, abrindo oficialmente as quartas de final do Gauchão. Mas, de cara, já há uma nota bastante negativa marcando o começo da fase decisiva do estadual. Antes mesmo da bola rolar, jogadores do Zequinha denunciaram um ato de racismo por parte de um torcedor do time da casa.

Segundo relato do São José, este homem mostrou a pele do seu braço enquanto os jogadores se direcionavam ao banco de reservas. O autor do ato tentou fugir pela arquibancada, mas foi localizado e detido pela polícia. A partida, com vitória parcial de 1×0 do Caxias, precisou ser interrompida por cerca de 13 minutos no primeiro tempo.

Ficou definido que, ao término do jogo, um jogador e o assessor de imprensa do São José irão para a delegacia prestar depoimento como testemunhas do ato racista. O torcedor permanece preso pela polícia. As informações são do repórter Rodrigo Cordeiro, do SporTV.

“Ele fez o gesto mostrando a pele no braço, foi identificado por outros torcedores do time local e, covarde, fugiu da arquibancada”, protestou o São José em seu perfil no Twitter. O técnico do time, China Balbino, foi visto reclamando bastante na sua área técnica e teve que ser contido até pelo treinador rival, do Caxias, o ex-zagueiro Argel.

FGF solta nota oficial

Também via rede social, a Federação Gaúcha de Futebol se pronunciou sobre o caso de racismo no jogo entre Caxias x São José:

A Federação Gaúcha de Futebol – FGF informa que atletas do São José denunciaram um torcedor do Caxias por ofensas racistas na partida entre Caxias e São José pelas quartas de final do Gauchão Ipiranga 2024, na noite desta sexta-feira (8), no Estádio Centenário.

Imediatamente o Protocolo Zero foi ativado pela FGF e a Odabá – Associação de Afroempreendedorismo. O torcedor foi identificado e está aguardando o final da partida sob a custódia da Brigada Militar. O jogo chegou a ser paralisado por cerca de 10 minutos para que os jogadores pudessem esclarecer o ocorrido. Eles prestarão depoimento ao término do jogo.

O São José e seus atletas receberão todo o apoio necessário da FGF. O Projeto Protocolo Zero tem o objetivo de combater esse tipo de crime. Estamos juntos na batalha para eliminar o racismo no futebol gaúcho.

Nota do Caxias

A S.E.R. Caxias informa que, em conjunto com seus torcedores, identificou o indivíduo que, conforme os atletas do São José denunciaram, comenteu ato de racismo. O mesmo já foi retirado do Estádio e encaminhado às autoridades para sequência da ocorrência. A S.E.R. Caxias enaltece que repudia veementemente o racismo e qualquer outro tipo de preconceito, e que sempre fará de tudo para combater em nosso estádio ou em qualquer outro lugar.

Grêmio joga no domingo

Já o Grêmio ainda aguarda o domingo, a partir das 18h30, na Arena, para enfrentar a equipe do Brasil de Pelotas por vaga na semi. O regulamento desta fase estipula que os confrontos são únicos e que os times mandantes, por terem feito melhor campanha na primeira fase, se classificam também com um empate. O outro lado da chave do Gauchão tem Inter x São Luiz e Guarany-BA x Juventude.

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO GRÊMIO:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas