fbpx

Inter desconversa sobre Aránguiz e aposta no histórico de Mano para se dar bem no mata-mata

Presidente Alessandro Barcellos conversou com a imprensa durante a tarde no Chile

Antes de enfrentar o Colo-Colo pela ida das oitavas da Sul-Americana, no Chile, o presidente do Inter, Alessandro Barcellos, atualizou alguns temas aos jornalistas brasileiros presentes em Santiago e desconversou sobre o volante Charles Aránguiz. O mandatário não nega o interesse no jogador, mas passa longe de adotar tom otimista sobre a negociação.

“Sempre temos ele no radar como um jogador importante. Um atleta que sempre deixou impressões positivas. Vive outro momento na Alemanha. De consolidação. São especulações. Prefiro trabalhar com algo concreto e hoje não há nada avançado”, declarou.

As últimas informações dão conta de que Aránguiz, de 33 anos, vem buscando a liberação do seu último ano de contrato junto ao Bayer Leverkusen, da Alemanha. Caso consiga, teria caminho livre para voltar ao Inter sete anos depois de sua saída.

Barcellos aposta em Mano para sucesso do Inter

Em relação ao desafio pela Sul-Americana, o presidente colorado aposta, dentre outras coisas, no retrospecto favorável do técnico Mano Menezes em competições de mata-mata:

“O Mano vem demonstrando isso através dos resultados e da forma de jogar. Acho que evoluímos em comparação a nós mesmos e aos adversários neste aspecto. O Mano, como é normalmente destacado por vocês da imprensa, sempre teve desempenhos positivos na maioria das vezes neste tipo de competição e desta vez não será diferente. Da forma como ele aborda e da forma como o grupo está sendo trabalhado, isso ajuda muito pra enfrentarmos essa competição e essa decisão no Chile”, comentou o mandatário.

Mano já se sagrou vice da Libertadores de 2007 com o Grêmio e venceu três Copas do Brasil – uma com o Corinthians em 2009 e duas com o Cruzeiro entre 2017 e 2018.

Clique nas manchetes abaixo para ler mais notícias sobre o Inter:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas