fbpx

Fossati revela se tem “bronca” com Fernando Carvalho e vê Inter em bom caminho com Mano: “Treinador de categoria”

Treinador uruguaio trabalhou no Inter durante um importante período da temporada de 2010

Velho conhecido da torcida colorada, o técnico Jorge Fossati voltou a dar entrevista à imprensa gaúcha neste sábado e à Rádio Guaíba, durante a tarde, relembrou a sua passagem pelo clube em 2010 mantendo a lamentação de ter sido demitido antes da semifinal da Libertadores – ainda assim, ele nega ter “raiva” do então dirigente Fernando Carvalho, responsável por sua demissão. Fossati, na mesma entrevista, ainda fez muitos elogios ao atual comandante colorado Mano Menezes.

Saída do Inter

“Foi uma tristeza muito grande. Sei lá quais foram os reais motivos. Resultados mesmo não foi. Eu fiquei triste, mas, por outro lado, muito feliz por ter colaborado com aquela alegria dessa imensa torcida que tem o Inter. Além da tristeza que significou que aqueles mesmos que vieram ao Uruguai me procurar só me pedindo a Libertadores. Passamos pras semifinais, e aquela mesma pessoa foi à minha casa dizer que os resultados não estavam dando certo”

Fernando Carvalho

“Foi Fernando que foi falar comigo, mas acho que ele não poderia tomar uma decisão tão importante sozinho. Então, os demais também saberiam o porquê. Eu não estou dizendo que o Fernando Carvalho foi o ‘traíra’, não. Eu sempre pensei que o Fernando, sei lá por qual razão, quais foram as razões. Eu pensei muita coisa. O que fez e pela razão que ele fez, penso que fez pensando no bem do Inter. Então, eu não fiquei com raiva dele. Ele e sua consciência sabem o que fizeram”

Elenco do Inter de 2010

“Tínhamos um grupo de jogadores com uma boa mistura de experiência e juventude. Tinha Giuliano, Taison, Sandro, Juan [Jesus], Leandro Damião. Todos jovens, com muito boas qualidades. O próprio Marinho. E tínhamos jogadores com muita experiência. Alguns deles, com muito boa cabeça, como D’Alessandro, Guiñazu, Abbondanzieri, Índio, Alecsandro e outros jogadores com experiência e boa cabeça”

Cacique Medina

“Acho que ter uma experiência anterior, até como jogador, de jogar no Brasil, viver o dia a dia, faça a diferença. Isso não aconteceu com o Cacique Medina e talvez não conhecer o futebol brasileiro por dentro jogou contra ele”

Mano Menezes

“Hoje, com o Mano, o Inter tem um treinador de grande categoria, grande experiência, que conhece muito. Já tá dando pra ver que o Inter pode ter um presente e uma segunda parte da temporada muito boa. É o que acho que vai acontecer”

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas