Felipão surpreende ao explicar estratégia na vitória sobre o Inter: “Ganhamos no sistema do Coudet”

Atlético-MG cresceu no segundo tempo e venceu com gols de Hulk e Igor Gomes

Publicidade

Após um primeiro tempo de amplo domínio do Inter no Beira-Rio, o Atlético-MG conseguiu reagir na etapa complementar para fazer os dois gols de sua vitória de 2×0, neste sábado, pelo Brasileirão. Segundo o técnico do Galo, Luiz Felipe Scolari, Felipão, o resultado veio a partir da montagem do time “no sistema de Coudet”, atual técnico colorado.

Ciente das dificuldades iniciais da sua equipe, Felipão montou o Galo no esquema preferencial de Coudet no segundo tempo, o 4-2-3-1, com o ex-colorado Edenilson tendo o corredor direito para atacar.

“Quando fizemos a mudança tática, com Paulinho como ponta de lança, Bataglia como primeiro homem, fazendo os três jogadores de meia se portarem muito bem. E entrada de Mariano por dentro pra fechar, melhoramos o desempenho. Deslanchou quando o Edenilson foi para a lateral. Ganhamos no sistema do Coudet: 4-3-1-2”, destacou Felipão, em declaração recuperada pelo Globoesporte.com.

“A gente tá oportunizando aos jogadores algumas situações que eles já vivenciaram e a gente vai aproveitando. Eu vou me adaptando aos jogadores e eles vão se adaptando a minha forma de trabalhar”, ampliou Scolari.

Felipão entendeu estratégia do Inter

Tendo o jogo decisivo da semi da Libertadores contra o Fluminense na quarta-feira, o Inter preservou os seus titulares em um primeiro momento, mas colocou alguns nomes como Aránguiz, Alan Patrick e Enner Valencia no fim.

“O Inter fez o que tinha que fazer. Na medida do possível, colocou jogadores faltando 20, 30 minutos e ninguém vai morrer por isso. Há alguns anos, fazíamos isso no Palmeiras e tínhamos praticamente duas equipes para jogar as competições”, relembrou Felipão.

 

Entre no canal do WhatsApp do Zona Mista e receba notícias do Inter em tempo real. (Clique Aqui)