Felipão deixa o comando do Atlético-MG e agita torcedores do Grêmio nas redes sociais

Experiente treinador não vai continuar no comando do Galo em 2024

Publicidade

De forma oficial, Luiz Felipe Scolari, o Felipão, não é mais o treinador do Atlético-MG. Em comunicado publicado durante o final da manhã desta quarta-feira, o Galo citou a decisão de ruptura de trabalho foi “consensual”, em comum acordo entre as partes. Agora, o time busca um novo treinador para as finais do Mineiro contra o Cruzeiro e para a sequência da temporada, que terá Libertadores, Copa do Brasil e Brasileirão.

“Luiz Felipe Scolari, o Felipão, não é mais o técnico do Galo. De forma consensual, Clube e treinador acertaram o fim do vínculo na manhã desta quarta-feira (20). O Galo agradece a Felipão e seu auxiliar Carlos Pracidelli pelos serviços prestados e deseja-lhes sucesso no seguimento de suas carreiras”, publicou o Atlético-MG em suas redes sociais oficiais.

Contratado em junho da temporada passada, Felipão comandou o Atlético-MG em 41 jogos, com 19 vitórias, 10 empates e 12 derrotas, tendo somado 54% de aproveitamento dos pontos. Ele classificou o time à Libertadores pela campanha feita no Brasileirão do ano passado.

Antes, o ex-técnico da Seleção Brasileira atuava como diretor de futebol do Athletico, após ter encerrado a carreira de treinador no mesmo clube paranaense no fim de 2022. Ele, porém, não ficou muito tempo na nova função e aceitou o convite do Galo para, na época, substituir o hoje colorado Eduardo Coudet.

Felipão é sempre lembrado com carinho pelo Grêmio

Multicampeão trabalhando no Grêmio na década de 90, ganhando títulos do porte de Libertadores e Brasileirão, Felipão é um nome sempre muito bem lembrado pela torcida gremista. Ele costuma receber extremo carinho todas as vezes em que aparece na Arena, mesmo na condição de adversário.

“Deixa eu dizer que eu também estou chateado hoje. Porque sou um profissional, trabalho pelo Galo, trabalho pelo Atlético, mas sou gremista de nascimento, sou gremista de coração (…) Hoje ganhamos do nosso time. Dói, 3 a 0. Se pudéssemos ganhar de 5, 6, ganhávamos, coisa boa”, declarou Scolari, na reta final do Brasileirão do ano passado, quando o Atlético-MG venceu facilmente o Grêmio dentro da Arena MRV.

Nas redes sociais, gremistas se manifestam desde a confirmação da saída de Felipão do Atlético-MG e “pedem” uma volta ao Grêmio em novo cargo, como uma espécie de diretor ou coordenador, para trabalhar junto com o técnico Renato Portaluppi. Veja mensagens:

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul