fbpx

“Eu o convidei”: Mano Menezes reivindica parte dos méritos da boa fase de De Pena e dá recado para a torcida

Treinador colorado falou especificamente sobre o caso de Carlos de Pena neste domingo

A informação surgida no começo do domingo se confirmou horas depois: Carlos De Pena, destaque em jogos anteriores, começou no banco do Inter na partida vencida por 2×0 fora de casa frente ao Bragantino, pelo Brasileirão. Depois do duelo em Bragança Paulista, tanto o treinador Mano Menezes como o próprio jogador reconheceram que a não escalação se deu por “opção técnica”.

Mano, aliás, usou a sua coletiva parar “puxar para si” parte dos méritos da boa fase de De Pena, que, hoje, já é um dos jogadores mais elogiados e pedidos pela torcida. O treinador lembrou que o jogador uruguaio foi contratado ainda como um ponta na gestão de Alexander Medina e que, por sua iniciativa, aceitou jogar como um meio-campista.

“Pena tinha condições de iniciar o jogo. Foi uma escolha minha, em função do histórico que o adversário tem em casa. Tem um início sempre avassalador, muito forte, e a gente necessitava de um jogador a mais no setor de contenção. Ele foi contratado como extrema. Eu o transformei e convidei para ser um médio, volante. Fico feliz que tenha um reconhecimento externo. É sinal de que acertamos no que queríamos fazer”, comentou Mano, que deixou claro para a torcida sobre as suas escalação:

“O Internacional não tem nenhum jogador que não possa ficar no banco. E não tem nenhum jogador que não possa iniciar como titular”.

Pena
De Pena também falou depois do jogo – Foto: Reprodução/SporTV

De Pena fez gol e deu entrevista

Após a vitória no interior paulista, Carlos De Pena conversou com a reportagem do SporTV e confirmou que estava 100%, mas não criou nenhum tipo de polêmica por ter ficado de fora do time inicial de Mano:

“Creio que nos primeiros minutos o Bragantino foi melhor. Depois evoluímos e fomos mais sólidos. Merecemos essa vitória e vamos embora contentes. Era um rival difícil. Precisávamos desses pontos importantes. As palavras do Mano no intervalo foram para continuar como terminamos a etapa inicial. Nosso segundo tempo foi muito bom. Estou bem. O professor é que manda. Foi uma decisão técnica. Há muitas partidas e não tem mistério nenhum”, declarou.

Pena, que deu lugar a Gabriel no começo da partida, ainda terminou o jogo recompensado com um gol de pênalti. Agora, o time colorado é o 7° colocado do Brasileirão com 14 pontos e visita o Santos, fora de casa, na quarta-feira, a partir das 21h30.

Clique nas manchetes abaixo para ler mais notícias sobre o Inter:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas