WhatsApp: +5551985261953

Diego Souza dá bastidores de “quase saída” e diz que Grêmio mudou a sua carreira: “Clube que eu explodi”

Experiente centroavante concedeu novas declarações para falar da sua relação com o Grêmio

Artilheiro do Grêmio e esperança de novos gols que pavimentem o caminho rumo à Série A, Diego Souza voltou a falar sobre o curioso caso de saída e depois retorno ao clube no fim de 2021. Após o rebaixamento, a direção chegou a soltar nota oficial informando que ele não permaneceria para 2022, mas, semanas depois, ele acabou anunciado como “novo” reforço.

Em entrevista concedida à “Central” do site Globoesporte.com, o jogador afirmou que o desejo sempre foi permanecer e que seria ruim deixar o clube após um rebaixamento:

“A minha vontade sempre foi de permanecer no Grêmio. O ano não foi bom e sair depois de tudo que aconteceu seria muito ruim. Eu tinha três temporadas no clube, dando meu melhor e não queria de jeito nenhum sair daquela maneira. Graças a Deus deu certo, fiquei e agora é trabalhar para recolocar o Grêmio, ajudar a seguir um caminho de glória novamente”, explicou.

Diego, fazendo uma retrospectiva da carreira, avaliou que foi o Grêmio que mudou o seu patamar na passagem que teve no ano de 2007 sob comando do então técnico Mano Menezes, hoje no rival Inter.

“Tenho um carinho muito grande pelo Grêmio. Em 2007, o Grêmio foi onde eu mudei de patamar. Era um segundo volante, sempre fui um jogador muito, modéstia à parte, sempre muito talentoso. Mas profissionalmente ainda tinha que explodir. E em 2007 graças a Deus cheguei no Grêmio, uma equipe bem serena, bem organizada e ali explodi. Chegamos em final da Libertadores, campeonato estadual, Brasileiro, dali em diante mudei meu patamar. Foi fantástico para mim porque consegui mudar de fase na minha carreira”, acrescentou.

O próximo compromisso de Diego Souza com a camisa do Grêmio é na segunda-feira, a partir das 20h, fora de casa, diante do Ituano.

Gostou do site? Então deixe sua curtida: