Carpegiani acha “difícil” se tornar coordenador do Inter e critica Ramírez: “Não repetiu o time em mais de 20 jogos”

Ex-jogador do Inter fez alguns comentários sobre a fase do clube em entrevista à Bandeirantes

Sempre lembrado toda vez que o cargo de coordenador-técnico é citado no Inter, como agora, Paulo César Carpegiani acha “difícil” que possa voltar a trabalhar no clube nesta função neste momento. Crítico ao trabalho do técnico Miguel Ángel Ramírez, ele conversou com a reportagem da Rádio Bandeirantes e falou o que pensa sobre o que vem acontecendo no Beira-Rio.

“Eu adoro o Internacional, e sou muito grato por tudo. Hoje estamos na torcida para que tudo volte a normalidade, mas acho muito difícil. É uma forçada de barra. Eu estou dando um tempo, a não ser que apareça alguma coisa excepcional”, declarou.

Em relação ao trabalho de Ramírez, Carpegiani vê uma clara insatisfação dos jogadores e também um erro do espanhol ao não repetir o time titular:

“Eu sou totalmente contrário a um treinador fazer um contrato de mais de um ano. A multa prejudica o clube. O simples fato de não repetir a escalação, em 22 ou 23 jogos, no meu modo de ver não tem explicação”, disse, antes de acrescentar:

“É muito notório a insatisfação dos jogadores, dentro de campo e na saída de campo”.

Sem Ramírez, que testou positivo para a Covid-19, o Inter será comandado por Martín Anselmi nesta quinta-feira, 21h30, diante do Vitória, em casa, pela volta da terceira fase da Copa do Brasil.

  • Clique aqui para entrar em um grupo de WhatsApp e acompanhar as notícias do seu time.