fbpx

Bracks diz que dinheiro de Yuri Alberto não entrou “quase nada” para o futebol e defende vinda de Palacios: “Falar agora é fácil”

Executivo de futebol, demitido há um mês do Inter, concedeu nova entrevista falando da sua passagem no Beira-Rio

Em sua primeira entrevista mais longa para repercutir a demissão do Inter, ocorrida há um mês depois da derrota para o Globo-RN na Copa do Brasil, o executivo de futebol Paulo Bracks manteve a mágoa pela saída inesperada e revelou que o dinheiro da venda de Yuri Alberto, cerca de 25 milhões de euros ao Zenit-RUS, não entrou para o futebol.

Segundo ele, a torcida criou a falsa ilusão de que, a partir desse recurso, o clube poderia buscar grandes nomes do futebol europeu. Bracks conta que o dinheiro foi utilizado para liquidar dívidas antigas e que “15, 20%” ficou para o futebol do clube:

“A verdade é que o valor do Yuri não entrou quase nada para o futebol. Quase nada. Isso o torcedor não vê, porque o torcedor pensa ‘mais de 25 milhões de euros, o Bracks vai contratar um craque tá lá na Europa’. Não, não… não entrou nem 15%, nem 20% deste valor para o futebol. Para não fazer o clube parar, para continuar pagando os atletas, para continuar pagando as dividas, para pagar dívidas com clubes, para pagar compras de jogadores que não foram pagas na época. A gente pagou mais de dez clubes em um ano e meio de dívidas que não foram a gente que fez”, comentou o dirigente à jornalista Gabriela Moreira, do Globoesporte.com.

Palacios
Palacios foi comprado na gestão de Paulo Bracks – Foto: Ricardo Duarte/Inter

O ex-executivo colorado também falou da compra de Carlos Palacios, na sua gestão, no começo de 2021. Sem vingar, o jogador chileno, ex-Unión Española, não vem sendo aproveitado pelo técnico Alexander Medina e pode ser emprestado ao Vasco.

“O Palacios foi viável tecnicamente. Ele foi aprovado pelo treinador, pelo nosso centro de análises (o CAPA – Centro de Análise e Prospecção de Atletas), pelo financeiro, pelo presidente e pelo vice-presidente. É um jogador, que até então, ele não rendeu o que a gente esperava que ele iria render. Foi uma contratação errada? Falar agora é facílimo, é ser engenheiro de obra pronta”, colocou Bracks.

Mesmo cerca de um mês depois da saída de Paulo Bracks, o Inter não anunciou um novo executivo. A estreia na Sul-Americana é no dia 6 de abril, no Equador, às 21h30, diante do 9 de Octubre.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas