“Não tem opção ou escolha, temos que voltar”, lamenta Wesley após derrota do Inter

Atacante deu o passe para o gol de Rafael Borré na derrota para o Belgrano

Publicidade

Autor da assistência para Rafael Borré na derrota do Inter de 2×1 para o Belgrano, pela Copa Sul-Americana, na Arena Barueri-SP, o atacante Wesley concedeu entrevista pós-jogo e admitiu não estar sendo fácil voltar a jogar neste momento dramático do Rio Grande do Sul. Ele passou um pouco mais o pensamento do grupo colorado sobre tudo que vem acontecendo em meio às enchentes que afetam o povo gaúcho:

“É complicado, mas não tem opção nem escolha, a gente precisa voltar. Infelizmente, acho que é a nossa terceira pré-temporada no ano. É trabalhar, seguir lutando e se cobrar para poder melhorar a cada dia. Para poder buscar os resultados. Não tem escolha”, comentou Wesley, antes de ampliar:

Veja também:
1 De 6.008

“A família de muitos está fora. Outros estão sem a família há dias. É como eu disse: não temos escolha, temos que trabalhar e voltar. Não sei se foi a melhor opção parar essas duas rodadas e continuar. Não sei como podemos ajudar. É trabalhar, voltar a jogar com a paz que a gente sempre jogou e ajudar as pessoas que precisam da gente”.

Na Sul-Americana, o Inter só tem condições de alcançar o 2° lugar e ir aos playoffs contra algum terceiro colocado da Libertadores – saiba aqui como está a situação do grupo. Pelo Brasileirão, o colorado volta a jogar neste sábado, 18h30, fora, contra o Cuiabá.

Além de Wesley, outras falas de jogadores do Inter após a derrota:

Alan Patrick: “Foram três minutos que a nossa equipe se desestabilizou e levamos dois gols. Antes tínhamos o controle da partida, fizemos 1×0 com autoridade. Faltou esse entendimento de que estava no fim do primeiro tempo. Serve de lição. Temos que seguir trabalhando e tentar buscar duas vitórias pela classificação. Ficamos muito tempo sem jogar. Um tempo de incerteza, sofrendo junto com o nosso povo. Tivemos que retomar durante esse período e sabíamos que não teria tempo para sofrer parado. Voltamos. A gente treinou forte na intertemporada, mas a cada jogo a gente vai melhorar nossa performance física. Não vejo outro caminho a não ser continuar trabalhando forte

Renê: “Ali no finalzinho do primeiro tempo nós conversamos para ficar um pouco com a bola, pois tínhamos dado uma abafada. Nessa posse de bola ali atrás, acabei me desentendendo com o Fernando. Achei que ele faria um movimento e não fez. Dei o passe errado que resultou no gol. Logo em seguida saímos um pouco rápido e ficamos expostos. Em três minutos, estragamos o nosso ótimo primeiro tempo”

MAIS NOTÍCIAS:

Canal WhatsApp - Zona Mista Inter

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas