“Vou dizer o que nunca falei”: ex-dirigente do Grêmio diz não ter tido culpa no caso Adriel

Goleiro Adriel se envolveu em polêmica no começo do Brasileirão e depois saiu do clube

O ex-vice de futebol do Grêmio, Paulo Caleffi, abriu a caixa-preta do caso Adriel em nova entrevista concedida ao comentarista Cesar Cidade Dias. Para o antigo dirigente, a situação do arqueiro se invibializou no clube por suas próprias atitudes, a começar pelos atos de indisciplina que custaram a vaga no time logo na segunda rodada do Brasileirão.

“Eu parto do princípio de que a pessoa está agindo de boa fé. Depois, vou atrás da informação. O que ficou parecendo é que eu tomei uma atitude e depois o presidente tomou outra. Mas todos nós então agimos mal. O Adriel se enfraqueceu, eu não. E ele é um menino que tem muita qualidade. O agente político que bancou o Adriel fui eu”, afirmou.

Veja também:
1 De 6.111

Caleffi revelou ter vetado uma possível saída de Adriel por empréstimo no começo do ano e que, mais tarde, depois de toda a polêmica, chegou nele e pediu que ele gravasse um pedido de desculpas aos colegas e à comissão técnica. Hoje, o goleiro defende o Bahia.

“O Adriel, durante a pré-temporada, me chama após um treinamento e pede para ser emprestado. E eu digo: ‘Velho, tu não vai ser emprestado, faz o teu trabalho aí que a oportunidade vai chegar, guarda isso’. Quem se inviabilizou foi ele. E vou dizer uma coisa que nunca falei e ninguém sabe: eu pedi para ele fazer um pedido de desculpas. Pegar a rede social e pedir desculpas para os colegas e para a comissão técnica. E aí veio aquele vídeo. Então, quem conduziu mal a situação? Só que esses detalhes ninguém tem”, ampliou.

As falas do ex-dirigente do Grêmio sobre Adriel:

Acesse o canal do nosso WhatsApp e ative o sininho para receber notícias:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas