Medeiros apoia candidatura de Melo, mas faz ressalva sobre Coudet: “Se não der chilique…”

Ex-presidente foi quem contratou Eduardo Coudet pela primeira vez no Inter

Publicidade

Presente no evento de lançamento da candidatura de Roberto Melo, que foi seu vice de futebol durante grande parte do seu mandato, o ex-presidente do Inter, Marcelo Medeiros, concedeu entrevista à imprensa gaúcha nesta segunda-feira e relembrou a relação com o técnico Eduardo Coudet no período de 2020. Tanto Melo como o outro candidato Alessandro Barcellos pretendem manter Chacho para 2024.

Medeiros relembrou os detalhes da saída de Coudet na reta final de 2020, quando, segundo ele, pegou a todos de “surpresa”. O pedido de demissão aconteceu depois de um empate em casa com o Coritiba, no começo do segundo turno do Brasileirão:

Veja também:
1 De 6.010

“A saída dele não foi atritada, foi unilateral. A decisão foi única e exclusiva dele e pegou todo mundo de surpresa depois do empate em 2×2 com o Coritiba. Nós com um jogador a menos e ele não fez as cinco substituições. Chegou no vestiário e foi embora. Essa é a verdade. Todo tititi que ele ficou comentando quando estava no Atlético-MG beira a deslealdade, pois eu não tenho mais o microfone e ele tem. Mas é um excelente treinador, acho que está aprendendo e tendo mais repertório dentro de campo. Não é mais tão refém daquele modelo tático que ele tinha. Contra o Bolívar, contra o Flamengo, no Gre-Nal, mostrou estratégia. É bom treinador”, afirmou Medeiros, antes de ampliar:

“Os dois candidatos pretendem manter o Eduardo Coudet. Se ele não der nenhum chilique até lá, de querer ir embora, como já fez no Inter e no Atlético-MG… é um bom treinador”.

Melo assume compromisso de manter Coudet

Também à imprensa presente no evento, o candidato Roberto Melo fez elogios a Coudet e indicou que o seu 2024 no Inter começa pelo argentino:

“Eu já conversei com os meus pares, pois é uma decisão importante para o clube. Mas no momento ainda não cabe a mim, não tenho legitimidade para isso. Mas se o presidente me mandasse um documento para assinar hoje a permanência do Coudet eu assinava na hora. Eu conheço o trabalho dele, fui eu que contratei, eu pesquisei, trouxe ele para o Inter e sei do que ele capaz”, afirmou Melo, nesta segunda, antes de ampliar:

“Vejo o nosso time hoje jogando do jeito que ele gosta. Ele chegou no fim do ano e ainda não conseguiu trazer alguns jogadores. Acho que o nosso time precisa de juventude, da base. Nosso time é bom, qualificado, mas quando precisa de reposição cai demais. Ele está fazendo um bom trabalho e não tem sentido nenhum não manter no Inter. O 2024 do Internacional começa com Coudet”, finalizou Roberto Melo.

O calendário eleitoral do Inter, de acordo com o site GZH:

  • 30/10: apresentação dos programas de gestão ao Conselho Deliberativo;
  • 7/11: eleição do Conselho de Gestão em primeiro turno, com voto dos conselheiros;
  • 9/11: prazo final para inscrição das chapas para o Conselho Deliberativo (renovação de 150 cadeiras);
  • 9/12: eleição do Conselho de Gestão em segundo turno, com voto do sócio, e da renovação de 50% do Conselho Deliberativo.
Canal WhatsApp - Zona Mista Inter

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas