fbpx

“Talvez tivesse outra história”: o lance que o Inter ainda lamenta na derrota para o Colo-Colo no Chile

Clorado largou com derrota na abertura da série das oitavas de final da Copa Sul-Americana

Grande prioridade do clube neste momento da temporada, a Copa Sul-Americana se mostrou amarga para o Inter na abertura das oitavas de final. Sem jogar bem, o time gaúcho levou 2×0 do Colo-Colo, no Chile, tendo agora a obrigação de vencer por três gols de diferença para não precisar dos pênaltis. O novo duelo será terça, 21h30, com promessa de casa cheia no Beira-Rio.

Um lance específico, no entanto, ainda não sai da cabeça da direção colorada. Com o jogo em 0x0, Pedro Henrique costurou a marcação e bateu forte, mas a bola acabou se chocado contra a trave:

“Nós reconhecemos que não fizemos um bom jogo lá. Se o Pedro tivesse acertado aquela bola na trave no começo do jogo, talvez tivesse outra história a partida. Mas não jogamos bem. Mas acredito na plena capacidade de reversão”, lamentou o vice de futebol Emilio Papaléo em entrevista ao Vozes do Gigante. Veja o lance aos 0:40 do vídeo abaixo:

Além desta jogada, o Inter reclamou bastante da anulação do gol de Estêvão por toque no braço de Edenilson bem no começo da jogada. Mesmo assim, o reconhecimento foi de que o rival chileno mereceu o placar:

“A gente criou pouco na parte ofensiva para construir um resultado diferente. O Colo-Colo foi merecedor da vitória. Não temos que reclamar de uma melhor sorte em termos de vitória ou empate porque não fomos merecedores de um resultado melhor. A meu ver, seria derrota de 2 a 1 porque fizemos um gol que deveria ter sido validado. Temos essas coisas que hoje mais atrapalham que ajudam”, reconheceu o técnico Mano Menezes na coletiva pós-jogo.

Em 4° no Brasileirão com 24 pontos, o Inter folgará os seus principais atletas e terá reservas na partida deste sábado, 19h, fora, contra o Ceará.

Clique nas manchetes abaixo para ler mais notícias sobre o Inter:

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas