fbpx

Sem marcar pelo Inter e com passagem-relâmpago, centroavante celebra marca de 100 gols na carreira: “Sentimento especial”

Centroavante Gustagol, atualmente com 27 anos, fez só três jogos com a camisa do Inter em 2020

Atualmente defendendo as cores do Jeonbuk Motors, da Coreia do Sul, o centroavante Gustagol comemorou nas redes sociais o fato de ter chegado à marca de 100 gols como jogador profissional de futebol. Ele, no entanto, acabou passando em branco na curtíssima passagem com a camisa do Inter em 2020.

Trazido como opção a Paolo Guerrero, Gustagol, que havia chegado do Corinthians, participou de somente três jogos sem balançar as redes antes de ir para o Jeonbuk, onde já tem 26 bolas na rede.

Estou muito feliz por completar essa marca de 100 gols como profissional, ainda mais em uma partida que pude ajudar a equipe a sair vitoriosa de campo. Sou muito grato a tudo que Deus vem fazendo na minha vida e me faltam palavras para descrever o que estou sentindo agora. Tenho um sentimento muito especial por cada clube que tive a oportunidade de vestir a camisa. Desde à época de base do Taboão da Serra, passando pelo Criciúma, Resende, Atlético Tubarão, Nacional, Corinthians, Bahia, Goiás, Fortaleza, Internacional até chegar aqui no Jeonbuk. Todas essas equipes foram fundamentais no meu processo de evolução como jogador e como pessoa, sempre busco aprender com as minhas experiências e sou eternamente grato a cada um que me ajudou“, escreveu o centroavante nas redes sociais.

Após iniciar a carreira no Taboão da Serra e depois no Criciúma, Gustavo teve o momento de maior destaque na carreira atuando pelo Fortaleza, sendo o goleador do Brasil com 30 gols em 2018.

O Inter, em 2020, ficou de mãos atadas quando a proposta feita pelo clube coreano acabou sendo do agrado do Corinthians. Os direitos do Gustagol eram divididos entre Inter (15%), Corinthians (30%), Criciúma (35%) e Taboão da Serra (20%), o que fez com que a equipe gaúcha lucrasse, com a venda, cerca de US$ 450 mil (R$ 2,4 milhões).

Mais tarde em 2020, Gustagol, caso tivesse permanecido, fatalmente ganharia sequência de jogos pela lesão no joelho de Guerrero. No entanto, ele já havia saído do Beira-Rio e a opção da direção foi buscar primeiro Abel Hernández e depois Yuri Alberto – o uruguaio, aliás, já está no Fluminense.

Gostou do site? Então deixe sua curtida:

Publicidade

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas