Pelaipe explica por que o Grêmio não foi campeão brasileiro em 2008 e justifica frase polêmica do “Caxias com grife”

Ex-dirigente gremista Paulo Pelaipe concedeu declarações em entrevista ao jornalista Duda Garbi

Publicidade

Hoje dirigente do Botafogo-SP, Paulo Pelaipe esteve como diretor de futebol do Grêmio em momentos importantes nas temporadas de 2007 e 2008 em anos que o clube até flertou, mas não conseguiu títulos. Em 2008, por exemplo, chegou a abrir 11 pontos na liderança do Brasileirão, mas acabou permitindo a virada do São Paulo nas rodadas finais.

Para Pelaipe, conforme entrevista recente ao jornalista Duda Garbi, uma divisão política na direção na reta final daquele ano atrapalhou os planos:

Veja também:
1 De 6.008

“Só não foi campeão brasileiro em 2008 por problema político. O vice-presidente e o diretor de futebol foram para o lado da oposição, que era o Duda Kroeff, concorrendo contra o candidato da situação. O Grêmio tinha 11 pontos de vantagem. A equipe custou para se formar, mas se formou. Um erro cometido do Grêmio naquele ano foi ter emprestado o Jonas para a Portuguesa para trazer o Morales, o uruguaio. Se o Jonas faz seis gols pelo Grêmio, seríamos campeões”, lamentou.

Boca era Caxias com grife?

Um ano antes, Pelaipe viralizou ao dizer que o “Boca é um Caxias com grife” logo depois da derrota de 3×0, na Bombonera, pela ida da final da Libertadores. Na semana seguinte, os argentinos venceriam novamente o Grêmio, dessa vez por 2×0 no Olímpico, para ficar com a taça:

“Terminou o primeiro jogo em 3×0. Lá eu estava p… pelo gol no fim em falta que o juiz não deu. Eu estava no banco e depois vou caminhando em direção aos repórteres todos das rádios do Sul. Aí veio junto comigo o assessor do Paulo Odone, presidente da época, me lembrando que 15 dias antes o Grêmio tinha feito 4×0 no Caxias depois de ter levado 3×0 na semi do Gauchão. Eu disse: ‘É um Caxias com grife, que tu acha?’. E ele: ‘Toca ficha’. Vamos incendiar a torcida”, disse, antes de acrescentar:

“Eu não podia jogar o segundo jogo com o Olímpico vazio. Vieram os repórteres pra cima de mim e eu disse: ‘O torcedor pode saber que vamos reverter, porque o Boca é o Caxias com grife’. E o troço pegou. O presidente do Caxias até me ligou na época, dizendo que o presidente do Boca ligou querendo saber como o Caxias era (risos)”.

MAIS NOTÍCIAS DO GRÊMIO:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas