Para jornalista, Marchesín indicou que há problema no vestiário e se “inviabilizou” no Grêmio

Experiente goleiro argentino não será titular na próxima partida gremista

O goleiro Agustín Marchesín repercutiu duplamente no empate em 2×2 diante do Palmeiras, em Caxias do Sul, nesta quinta-feira, pelo Brasileirão. Primeiro, ao ter um desentendimento que quase virou briga com Reinaldo no meio de campo – reveja aqui. Depois, em entrevista à imprensa gaúcha, ao reclamar por entrar em campo sabendo que, por opção técnica, já não jogaria diante do Juventude, domingo, às 16h, no Alfredo Jaconi.

Para o jornalista identificado com o Grêmio, Alex Bagé, o jogador argentino está se “inviabilizando” no Grêmio ao adotar esta postura. O comunicador entende que o técnico Renato Portaluppi já tomou partido a favor de Reinaldo neste atrito contra o Palmeiras:

Veja também:
1 De 6.104

“É um episódio maior do que apareceu no jogo. O maior erro de Marchesín com a camisa do Grêmio não foi uma falha contra o Palmeiras, mas brigar com Reinaldo. Renato tomou partido e já disse que Marchesín não joga o próximo jogo. Pelo que aconteceu no jogo e pelas palavras de Marchesín pós-jogo, eu creio que ele está inviabilizado no clube”, disse Bagé, em vídeo no YouTube.

“O Renato comprou a briga e esbravejou contra o Marchesín. Não teve cobrança pública contra o Reinaldo. O goleiro, desde que chegou ao clube, tem aquela transparência do argentino. Ele sempre falou, respondeu, demonstrou descontentamento. Uma vez disse que mostraria que mereceria mais oportunidades. O rodízio de goleiros não adianta nada e o Grêmio já fez. O Renato, que manda no clube, definiu que vai ter de novo. Como fica o clima no vestiário? Acho que os dias do Marchesín no Grêmio estão contados, porque o Renato tem essa coisa de marcar na paleta e ser rancoroso”, ampliou.

O que disse Marchesín depois do jogo?

Renato, na sua coletiva, adiantou que Marchesín não jogaria contra o Juventude no domingo, mas deixou claro que não era por causa da briga com Reinaldo. O goleiro falou a seguinte frase na saída do vestiário antes de ir embora do estádio:

“É difícil para mim jogar sabendo que no próximo jogo não vou jogar. Mas são decisões do treinador, temos que respeitar e seguimos”, disparou.

Sem Marchesín, a tendência é que Renato dê nova oportunidade para Rafael Cabral, que foi contratado recentemente do Cruzeiro e teve algumas chances no começo do Brasileirão. A outra opção é o antigo titular Caíque.

Acesse o canal do nosso WhatsApp e ative o sininho para receber notícias:

Canal WhatsApp - Zona Mista Grêmio
Entre no canal e ative o sininho para receber as notificações

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas