Borré, Deyverson e mais um: os nomes na pauta do Grêmio para a camisa “9” de 2024

Saiba quais são os planos da direção do Grêmio para buscar um novo centroavante

Publicidade

Ciente da perda emblemática de Luis Suárez, que vai se despedir oficialmente nesta quarta-feira fora de casa contra o Fluminense, o Grêmio já estuda alternativas para fazer uma boa reposição no ataque visando a temporada de 2024. O grande objetivo será realizar a montagem de um elenco mais forte por se tratar de ano de Libertadores, competição que o clube não joga desde 2021.

Rafael Borré

Como explicamos ontem, um dos nomes em pauta é o do atacante colombiano Rafael Borré (foto), que é bem conhecido da torcida do Grêmio por dois motivos: primeiro, por ter feito um gol polêmico na vitória de 2×1 do River Plate na Arena na semi da Libertadores de 2018 e depois por ter negociado com o tricolor em 2021 em uma tratativa fracassada.

Atualmente, ele tem contrato com o Frankfurt, da Alemanha, até 2025, mas está emprestado ao Werder Bremen, do mesmo país.

Deyverson

Um nome do agrado do técnico Renato Portaluppi é o de Deyverson, que tem contrato até o final da temporada de 2024 com o Cuiabá, algo que exigiria uma negociação e possivelmente investimento da parte gremista. O atleta tem feito um bom Brasileirão, sendo um dos responsáveis por deixar a sua equipe sem riscos de rebaixamento.

Deyverson na lista do Grêmio
Deyverson na lista do Grêmio – Foto: AssCom/Cuiabá

Rogelio Funes Mori

De acordo com o jornal Correio do Povo, o outro nome é o do argentino naturalizado mexicano Rogelio Funes Mori, de 32 anos, que atualmente defende o Monterrey, do México. O jogador é formado pelo River Plate e tem passagem pelo Benfica ao longo da carreira.

A postura do Grêmio e do seu principal investidor

A direção do Grêmio, embora ainda evite falar em nomes, reconhece a necessidade de fazer contratações para 2024 e estabelece o setor ofensivo como uma das prioridades. Recentemente, tanto o vice de futebol Antônio Brum quanto o empresário e investidor Celso Rigo se manifestaram neste sentido:

“Da nossa parte, é uma missão difícil, mas a gente precisa estar preparado para tentar fazer um time forte para o ano que vem. Independentemente se vamos fazer a contratação de um jogador ou de mais de um para que o Grêmio continue competitivo”, comentou Brum.

“Em primeiro lugar, temos que considerar o mérito do presidente e da sua direção, que foram eles que trouxeram o Suárez. Eu sou um dos participantes, dando aquele apoio como a gente sempre deu. Mas os protagonistas são eles. E, sempre que chamado pelo clube, estaremos juntos como sempre estivemos. É sempre um prazer ajudar e eu confio muito na capacidade do presidente Guerra, do Antônio Brum, para montar o time que nós precisamos”, declarou Rigo na semana passada.

Leia mais notícias:

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas