Ônibus do Fortaleza é atacado e Grêmio publica nota de solidariedade; Marinho mostra pedra

Time cearense foi atacado por torcedores do Sport Recife na noite desta quarta-feira

Publicidade

O Grêmio, através de nota publicada em suas redes sociais, demonstrou solidariedade e apoio ao Fortaleza pelo triste caso da noite de quarta-feira. Depois do empate fora de casa com o Sport Recife pela Copa do Nordeste, o time cearense viu o seu ônibus ser atacado com pedras e bombas caseiras. Seis jogadores ficaram feridos e precisaram de atendimento no hospital.

“O Grêmio se solidariza com o @FortalezaEC pelas agressões sofridas no lamentável episódio ocorrido na madrugada desta quinta-feira, em Recife. A violência não tem espaço no esporte, nem na vida. Desejamos pronta recuperação aos profissionais atingidos e que as autoridades tomem medidas cabíveis para punir os responsáveis, a fim de evitar novos episódios como esse. Futebol não combina com violência”, escreveu o Grêmio.

Em meio ao caos que se formou no interior do veículo, com jogadores sangrando e cacos de vidro espalhados, o ex-atacante colorado Thiago Galhardo abriu uma live no Instagram e o atacante Marinho, que passou pelo Grêmio em 2018, mostrou a pedra que atingiu um dos vidros.

“Eu estava na janela da frente, e o Lucero na de trás. Pegou praticamente no meio de gente. A pedra não bateu nos meninos porque eles estavam com o banco para trás. A bomba bateu, explosão e a pedra entrou e bateu no Escobar. Foi aterrorizante porque a gente só ouvia gritos, sangue, o ouvido doeu, a cabeça”, lamentou Marinho, em declaração recuperada pelo Globoesporte.com.

Irritado, o CEO do Fortaleza, Marcelo Paz, deu uma forte entrevista criticando os autores do ato de vandalismo e pediu para o seu time só voltar a jogar quando os jogadores se recuperarem. O time volta a campo na Copa do Brasil na próxima quinta-feira, contra o Fluminense-PI, no Lindolfo Monteiro às 20h.

Grêmio passou por situação parecida

Em 2022, antes de um Gre-Nal válido pela primeira fase do Gauchão em fevereiro, no Beira-Rio, o ônibus do Grêmio também foi atingido por uma pedrada. Na ocasião, o volante Villasanti – que até hoje é titular do time – acabou sofrendo trauma na região da cabeça e precisou ser hospitalizado, ficando uma noite em observação até receber alta. O episódio aconteceu nos arredores do estádio do Inter e o clássico precisou ser adiado.

LEIA MAIS DO GRÊMIO:

Ajude o Rio Grande do Sul – Doe pelo PIX – CNPJ: 92.958.800/0001-38

Ajude o Rio Grande do Sul
Chave PIX - CNPJ: 92.958.800/0001-38 Instituição: Banrisul Nome: SOS Rio Grande do Sul

Utilizamos cookies. Aceitar Ler políticas